Home

E se a Liga ZON Sagres fosse substituída por uma Liga dos Distritos? Nada melhor que começar a participação no Palavras ao Poste com um pouco de ficção. Como não encontrei um factor de escolha mais fiável, optei por analisar à luz do local de nascimento dos jogadores. Como seria de esperar, os distritos de Lisboa e do Porto seriam os mais sérios candidatos ao título, mas Braga também teria uma palavra a dizer. Do outro lado da parada estariam grande parte dos distritos do Interior do País.

portugal_mapaLISBOA poderia apresentar um onze com Beto (Sevilla), João Pereira (Valencia), Sílvio (Deportivo), Nunes (Mallorca), Carriço (Reading), André Santos (Deportivo), Rúben Amorim (SC Braga), Manuel Fernandes (Besiktas) Quaresma (Al-Ahli), Marinho (Académica) e Vaz Tê (West Ham). Contaria ainda com jogadores como Mika (Benfica), Miguel Lopes (Sporting CP), P.Ferreira (Chelsea), Cédric (Sporting CP), Pereirinha (Lazio), João Cancelo (Benfica), G. Brandão (Chievo), Jorge Teixeira (Siena), M.Vitor (Benfica), Caneira (Videoton), Joãozinho (Sporting CP), André Almeida (Benfica), Tiago Gomes (Blackpool), M.Rosa (Benfica), Bebé (Rio Ave), Carlitos (Estoril-Praia), Diogo Salomão (Deportivo), Rui Pedro (Cluj) ou Saleiro (Académica).
O distrito do PORTO eventualmente apresentaria um onze mais experiente: Hilário (Chelsea), Ricardo Costa (Valencia), Fábio Coentrão (Real Madrid), Ricardo Carvalho (Real Madrid), Bruno Alves (Zenit), André Leão (Paços de Ferreira), Raúl Meireles (Fenerbahçe), Paulo Machado (Olympiakos), Duda (Malaga), Hélder Postiga (Real Zaragoza) e Nuno Gomes (Blackburn Rovers). A estes juntam-se nomes como Moreira (sem clube), Tonel (Beira-Mar), N.A.Coelho (SC Braga), Cadú (Cluj), José Fonte (Southampton), Geraldo (Petrolul), Mário Sérgio (APOEL), Antunes (Malaga), Pelé (Eskisehirspor), André Gomes (Benfica), Vítor (Paços de Ferreira), João Mário (Sporting CP), Josué (Paços de Ferreira), Caetano (Paços de Ferreira), Zeca (Panathinaikos), Paulo Jorge (Gil Vicente), Hélder Barbosa (SC Braga), Salvador Agra (Siena) ou Wilson Eduardo (Académica).
Candidato ao título seria também o distrito de BRAGA. Quim (SC Braga), Alex (Vit. Guimarães), César Peixoto (Gil Vicente), Paulo Jorge (APOEL), André Micael (Olhanense), Hugo Viana (SC Braga), Vieirinha (Wolfsburg), Bruno Gama (Deportivo), Nélson Oliveira (Deportivo) e Rabiola (SC Braga) formariam um onze base interessante. Como soluções Braga teria ainda Ricardo Ribeiro (Moreirense), Ricardo Rocha (Portsmouth), Moreno (Nacional), Aníbal Capela (Braga), Filipe Oliveira (Videoton), Nuno Morais (APOEL), Ukra (Rio Ave), Serginho (Beira-Mar), Hugo Vieira (Gil Vicente), Orlando Sá (AEL) ou Fonseca (Feirense)
A sul, o distrito de FARO poderia contar com jogadores como Bruno Veríssimo (Olhanense), Vasco Fernandes (Olhanense), Pedro Correia (Crotone), Diogo Amado (Estoril), Fábio Nunes (Blackburn Rovers) e a grande estrela João Moutinho (FC Porto). Nem mesmo um super-Moutinho traria grande esperança a uma modesta equipa de Faro.
BEJA contaria com poucos nomes de relevo. Ao herói de Alkmaar, Miguel Garcia (Orduspor), juntam-se China (Metalurg), Jorginho (sem clube), Mário Rui (Spezia), João Aurélio (Nacional) e Tiago Targino (Olhanense).
Modestas seriam as equipas de ÉVORA e PORTALEGRE com Ricardo Pessoa (Moreirense) e Sereno (Valladolid) a serem as ‘estrelas’, respectivamente. SANTARÉM seria outro distrito que teria, certamente, uma participação muito modesta. Aos nomes de Camora (Naval) e Jaime (Beira-Mar) teriam que se juntar jogadores de divisões secundárias. Pouco competitiva seria também a equipa do distrito da GUARDA, com o médio Rui Miguel (AEL Limassol) e Daniel Candeias (Nacional) a serem os seus maiores representantes. O Interior, também aqui, sentiria na pele as represálias de um país cada vez mais assimétrico…
O distrito de SETÚBAL apresentaria uma equipa bem mais interessante. O experiente Ricardo (Olhanense) e Ricardo Baptista (Nacional) lutariam por um lugar na baliza. Estariam acompanhados por José Semedo (Charlton), André Marques (Sion), Paulo Regula (Olhanense), Pateiro (Rio Ave), Silvestre Varela (FC Porto) ou Zequinha (Larissa).
O distrito de LEIRIA contaria com o melhor guarda-redes nacional da actualidade: Rui Patrício (Sporting). A ele juntam-se nomes como o de João Paulo (Omonia), Nuno Reis (Olhanense), Hélder Cabral (Académica), Diogo Rosado (Benfica) ou Ricardo Esgaio (Sporting CP). Uma equipa interessante.
COIMBRA poderia orgulhar-se de juntar alguns internacionais portugueses: Zé Castro (Deportivo), Miguel Veloso (Dinamo Kiev), Carlos Martins (Benfica), Hugo Almeida (Besiktas) ou Nuno Assis (Omonia). Depois há ainda o promissor Flávio Ferreira (Académica), David Caiado (Beroe) ou o famoso (pelo nome, não tanto pela qualidade) Tozé Marreco (Beira-Mar). Muita qualidade nesta equipa.
Um distrito que também apresentaria uma equipa competitiva é o de VISEU, que poderia ter no seu plantel jogadores como Vítor Vinha (Gil Vicente), Gonçalo (Estoril-Praia), João Coimbra (Estoril-Praia), Nuno Piloto (Olhanense), Fernando Ferreira (Belenenses), Tarantini (Rio Ave) ou Licá (Estoril-Praia).
VILA REAL conseguiria apresentar uma equipa com alguns destaques. Luisinho (Benfica) e Luís Martins (Gil Vicente) na defesa, João Alves (Omonia), Rui Sampaio (Beira-Mar), Tiago Rodrigues (Vit. Guimarães) no meio campo e Simão Sabrosa (Espanyol) numa das alas fariam desta uma equipa a ter em conta.
A um nível abaixo estaria a selecção de CASTELO BRANCO. João Real (Académica), Rafael Dias (Sochaux), Nuno Coelho (AEK Atenas) ou João Pedro (SC Braga) aportavam alguma qualidade.
Já o distrito de AVEIRO seria um candidato a um lugar de topo nesta Liga dos Distritos. Serginho (Arouca) seguraria a baliza, Ivo Pinto (Cluj) e Dias (Beira-Mar) davam alguma qualidade à defesa, André Martins (Sporting CP), Fábio Espinho (Moreirense), Sérgio Oliveira (FC Porto) e Diogo Valente (Cluj) aportavam técnica ao meio campo enquanto que para o ataque não faltariam soluções: Artur (Marítimo), João Tomás (Recreativo de Libolo), Edinho (Académica) e Betinho (Sporting CP).
VIANA DO CASTELO contaria com uma equipa modesta, onde pontificariam Mário Felgueiras (Cluj), Rui Rêgo (Beira-Mar) e Tiago (Atlético Madrid). Pouco melhor estaria BRAGANÇA, com Eduardo (Istanbul BB), Paulo Lopes (Benfica), Tiago Valente (Paços de Ferreira) ou Pizzi (Deportivo).
Finalmente, no que diz respeito às Regiões Autónomas, a MADEIRA contaria com Cristiano Ronaldo (Real Madrid) como a super-estrela, o qual poderia contar com a preciosa ajuda de Rúben Micael (SC Braga) ou Rúben (Marítimo). Luís Olim (Marítimo), João Diogo (Marítimo), Briguel (Marítimo), Rúben Andrade (União da Madeira), Edgar Costa (Nacional) ou Miguel Fidalgo (União da Madeira) completariam o leque de jogadores com algum prestígio. Pior estaria a Região Autónoma dos AÇORES, com Eliseu (Malaga) como único representante com qualidade reconhecida.
Quem ganharia?

CURIOSIDADES:
Engraçado constatar que o distrito de Lisboa tem a particularidade de juntar quase todos os laterais direitos seleccionáveis por Paulo Bento: João Pereira, Sílvio, Miguel Lopes, Paulo Ferreira, Cédric, Pereirinha ou João Cancelo. E ainda há Rúben Amorim, André Almeida ou Miguel Vítor, habituados à função.
Porém, Lisboa contaria com um problema que se vem estendendo à selecção nacional: a falta de avançados de área. Junta alguns avançados que foram promissores, casos de Carlos Saleiro, Rui Pedro ou mesmo Bebé. Mas a relação destes com os golos não tem sido fácil. Sobra Ricardo Vaz Tê que, antes da lesão, vinha justificando uma oportunidade na selecção.
Ainda sobre Lisboa, o futuro parece garantido. Conta com dois dos guarda-redes mais promissores do País (Mika e Rafael Veloso) mas também Cédric, João Cancelo, Roderick, Chaby, Bernardo Silva, Sancidino, Ivan Cavaleiro ou Carlos Mané. Uma palavra ainda para Miguel Rosa que estaria certamente a rezar para que o treinador não fosse Jorge Jesus que, por curiosidade, nasceu na Amadora.
Dois dos avançados do Porto – Nuno Gomes e Postiga – contabilizam um total de 137 internacionalizações e 53 golos pela selecção. Este distrito conta ainda com uma excelente escola de defesas centrais.
Curiosa também a relação do distrito de Beja com as laterais da defesa. Quase todos os jogadores minimamente conhecidos do distrito jogam numa das alas da defesa.
O GD Estoril-Praia tem uma forte ligação ao distrito de… Viseu. Não sendo um distrito com muitos jogadores de renome, consegue ter três nesta que tem sido uma das revelação da Liga Zon-Sagres. Caso para dizer que João Coimbra, Gonçalo e Licá podem partilhar viatura nas viagens a casa durante as folgas.
Como seria de esperar, na equipa madeirense há uma importante colaboração de jogadores do CS Marítimo.

joni_desenhoJoni Francisco

Advertisements

One thought on “Como seria uma Liga de Futebol por Distritos?

  1. Acho impressionante a forma como um distrito como Setúbal está tão mal representado.

    Só o grande Benfica dos anos 80 tinha diversos craques do Barreiro, como Bento ou Carlos Manuel, o Sporting também teve vários bons atletas da margem sul do Tejo como Manuel Fernandes, Futre ou Fernando Mendes.

    Sempre foi uma região muito forte mas a decadência de clubes como a CUF por exemplo também explica muito do que se passa a sul.

    Interessante o trabalho do Marítimo com a equipa B que permite potenciar alguns bons elementos para a Madeira, em breve com o crescimento deste tipo de equipas esperemos que estas “mini-selecções” fiquem mais fortalecidas para bem do futebol nacional.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s