Home

Depois da incompetência e da falta de atitude demonstrada no último fim de semana pelo Benfica, que culminou com a perda da Taça de Portugal para o Vitória de Guimarães, venho escrever-vos sobre maldições. Não, em momento algum justificarei seja o que for da temporada encarnada com este tipo de fenómeno paranormal. O tema surge porque a chegada do SL Benfica à final da Liga Europa trouxe à memória dos mais velhos e às capas dos jornais uma frase proferida – supostamente em jeito de maldição – por Béla Guttmann, antigo treinador das águias que fez do clube bicampeão europeu: “Sem mim jamais o Benfica ganhará uma Taça da Europa”.

Béla Guttmann equipado à Benfica

Volvido meio século, a frase não caiu no esquecimento. Mais por inércia e infortúnio encarnado, acredito. No total, foram cinco finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus perdidas desde a célebre declaração proferida por Guttmann.

Logo na temporada seguinte à saída do Feiticeiro Húngaro, o Benfica voltou a disputar uma final da Taça dos Campeões Europeus. O adversário no Estádio de Wembley foi o AC Milan, e o Benfica acabou derrotado por 2-1, com o bis de Altafini a dar a volta ao resultado depois do golo de Eusébio. Dois anos depois, nova final e nova derrota frente aos também italianos Inter de Milão (0-1, Jair), campeões em título e liderados pelo gigante Helenio Herrera. Como não há duas sem três, ainda na década de 60 o Benfica voltou à final mas foi uma vez mais ultrapassado no derradeiro jogo, desta feita pelo Manchester United de Bobby Charlton (1-4, após prolongamento).

coluna

Final com o AC Milan foi a primeira de três perdidas na década de 60

Afastada a grande geração dos anos 60 do Benfica, que acabou por ganhar ‘apenas’ duas das cinco finais que disputou em apenas oito anos, os encarnados só voltaram ao derradeiro jogo da competição vinte anos depois. Em 1987-88, temporada que se seguiu à primeira conquista continental do FC Porto, o Benfica enfrentou o PSV Eindhoven em Estugarda e claudicou nas grandes penalidades depois de Veloso não conseguir bater van Breukelen. A temporada de 1989-90 foi a última que viu o Benfica a disputar o jogo decisivo da então Taça dos Clubes Campeões Europeus. Em Viena, as ‘águias’ voltaram a provar o amargo sabor da derrota, novamente diante dos rossoneri de Milão, com o golo solitário de Rijkaard.

Mas a dita maldição não se ficou pela principal prova europeia. Também na Taça UEFA/Liga Europa o Benfica alcançou por duas vezes o jogo decisivo e em ambas foi derrotado. Primeiro, em 1982-83, numa final a duas mãos diante do Anderlecht que terminou com o acumulado de 2-1 a favor dos belgas (1-0 na Bélgica; 1-1 em Portugal). A segunda todos se lembram: em Amesterdão, o Chelsea venceu por 2-1.

O Benfica é, a par da Juventus e do Bayern de Munique, a equipa que mais finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus/Liga dos Campeões perdeu. Falamos de um grande clube europeu que poderia ser o segundo maior do século XX caso tivesse vencido as finais em que esteve presente.

Benfica não voltou a levantar a ‘orelhuda’ depois da saída de Guttmann

Na verdade, a frase do técnico judeu foi mais extensa e não abrangeu apenas o Benfica. “Nem daqui a cem anos uma equipa portuguesa será bicampeã europeia e o Benfica jamais ganhará uma Taça da Europa sem mim”, terá efectivamente dito quando as portas da Luz se fecharam. O termo ‘bicampeão’ tem duas formas de ser visto: ganhar em temporadas consecutivas, como o Benfica tinha acabado de fazer; ganhar por duas vezes a competição, como o FC Porto já o conseguiu daí para cá. Assim como o termo ‘Taça da Europa’ é um pouco ambíguo. Estaria o técnico austro-húngaro a referir-se apenas à máxima competição europeia (a actual Liga dos Campeões)? Ou estaria a falar de qualquer troféu europeu?

Enquadremos também as declarações de Béla Guttmann. A determinada altura o conceituado técnico sentiu-se merecedor de um salário substancialmente mais elevado, apesar das quantias chorudas que à data já recebia entre salários (500 contos) e prémios. Ferido com o recusar das exigências (passavam também por um papel semelhante ao actual manager em vez de treinador de campo) que culminaram com o despedimento após três anos à frente dos encarnados, Béla Guttmann antecipou um futuro negro para as águias a nível europeu. As finais perdidas ainda na década de 60 convenceram os mais desconfiados de que o Benfica estava verdadeiramente amaldiçoado. O passar dos anos, das décadas, encarregou-se do resto.

Última equipa do Benfica presente numa final da Taça dos Clubes Campeões Europeus

O que hoje é visto como uma maldição não terá passado de um simples desabafo. Prova disso foi o telegrama enviado por Béla Guttmann aquando da final que o Benfica disputou um ano após o seu despedimento, reproduzido no livro publicado pelo jornal Record, ‘O Rei, 66 anos na vida de Eusébio’: “(…) No hotel, antes da saída para o estádio (de Wembley), Mário Coluna pediu a palavra e leu com emoção um telegrama enviado por Guttmann: ‘Desejo nova vitória do glorioso campeão europeu para prestígio do Benfica e do futebol português. Meu coração está convosco'(…)”.

Não percebo muito destes fenómenos mas acredito que a maldição estaria então levantada. E tenho dúvidas que Eusébio acredite verdadeiramente nesta maldição. Mas, pelo sim pelo não, em Viena, cidade na qual Guttmann faleceu há 30 anos e está sepultado, o Pantera Negra foi rezar diante do seu túmulo. Mas o Benfica perdeu.

Quando Ivanovic voou para cabecear para o fundo das redes de Artur, muitos terão pensado na maldição do ‘bruxo’ austro-húngaro. Já eu pergunto: como é que o melhor cabeceador dos blues apareceu sem marcação na área?

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE!

joni_desenhoJoni Francisco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s