Home

A versão 2013/2014 do plantel sportinguista tem muitas dúvidas mas algumas certezas: a obrigatoriedade de gerar receitas com vendas à volta dos 15 milhões de euros; diminuição da massa salarial; o plantel de 20 jogadores mais a equipa B, com 22 atletas; aposta, em larga escala, em jogadores da formação; 4/5 contratações cirúrgicas de qualidade indiscutível – garantia eleitoral da direcção que assumiu ter condições financeiras para tal.

Os jovens da casa serão a base do plantel logo devem ter os contratos revistos e seguros. Coisa que tarda em acontecer. Todas as promessas leoninas (com excepção de Zezinho) têm contratos curtos e com salários irrisórios.

Augusto Inácio, o homem com a pasta de mercado, já referiu que é possível fazer mais com menos. Sem dúvida. Mas é preciso jogar em antecipação porque os bons reforços e a baixo custo são sempre mais cobiçados. Internamente nomes interessantes para compor plantel como Licá, Carlos Eduardo ou Roberge já escaparam. Para um clube como o Sporting, com poucos recursos, a agilidade negocial e a visão de mercado são essenciais.

Em relação aos emprestados é absurdo qualquer retorno. Elias e Gelson têm longos contratos de empréstimo portanto não contam. Onyewu tem qualidade, mas recebe muito, está na fase descendente da carreira e é inferior aos actuais centrais leoninos. William Carvalho, Renato Neto, Sunil Cheltri, João Gonçalves, Grimi, Pranjic, Bojinov, Owusu, João Gonçalves e Evaldo também não merecem retornar: uns por falta de qualidade, outros por falta de espaço e alguns por auferirem demais. Atila Turan precisa continuar a rodar, ou então ganhar competitividade na equipa B e para ser alternativa no plantel principal.

Segundo a imprensa quatro nomes estão muito perto do regresso: Wilson Eduardo, André Santos, Diogo Salomão e Nuno Reis.

eHJsdHVvMTI=_o_15062012-presentacin-andr-santos-y-diogo-salomaoWilson, apesar de ser titular com frequência e com um rendimento satisfatório pelos clubes onde tem passado, é inferior a Carrillo, Bruma, Esgaio e até Labyad e Viola, que podem ser opções para as alas. O avançado da Académica não é ponta de lança, joga com qualidade nas alas, logo não é por aqui que passa a sucessão de Van Wolfswinkel. Com contrato por mais uma época deveria ser negociado para não ter uma renovação dourada e depois passar a época entre o banco e a bancada.

André Santos e Diogo Salomão (apesar duns golitos engraçados no final da época) não jogam com frequência e qualidade dignas de um grande há muito tempo. O primeiro é inferior a todos os médios do Sporting e deveria ser negociado. O segundo idem. Nuno Reis jogou essencialmente nas laterais porque não conseguiu roubar o lugar a tipos limitados como Maurício ou Vasco Fernandes. Jogadores que não conseguem ser utilizados com regularidade em clubes com planteis medíocres e que lutam para não descer, jamais podem ter lugar de destaque num plantel de valor e curto como o Sporting ambiciona ter.

Em relação às vendas na baliza já não deve estar Patrício. Os leões têm 65% do passe (das maiores % que o clube tem sobre um jogador) e podem negociá-lo por valores a rondar os 10 milhões de euros. Sendo guarda-redes é quase impossível receber mais, a posição é muito desvalorizada no mercado. Diego Capel também está na linha de frente para abandonar Alvalade. O Sporting tem 75% do passe e, tendo em conta o seu valor de mercado, propostas na casa dos 10 milhões serão bem-vindas. Na defesa, Joãozinho é carta fora do baralho. Com a iminente promoção de Arias, Cédric (tem mercado e rivais superiores no plantel) e M. Lopes (elevado salário) disputam a última vaga na lateral direita.

No meio campo, Schaars (apenas mais um ano de contrato e algum mercado) e Adrien (elevado salário para ser reserva) devem rumar a outras paragens. Outro que já está com os dois pés fora de Alvalade é Jeffren Suarez. As muitas lesões e irregularidade exibicional ditam o adeus. Tendo em conta os jogadores que estão no mercado, com capacidade negocial e sem grandes sobressaltos (contando com os lucros do negócio Moutinho), facilmente se atinge a meta dos 15 milhões de euros.

Para competir apenas em Portugal não é difícil montar um plantel curto, com massa salarial baixa e com qualidade para disputar os títulos – não digo vencer, mas pelo menos lutar por eles. Deixo as minhas opções, fiquem à vontade para discordar, argumentar e comentar.

GR: Marcelo Boeck – Tem experiência de 1ª Liga e não sendo um São Patrício, já provou que tem capacidade para ser o nº 1 verde-e-branco. Para 2ª opção o regresso de Victor Golas pode ser equacionado, mas preferia a contratação de alguém nos moldes em que Boeck chegou a Alvalade. Douglas (experiente e a baixo custo) seria uma boa opção.

LD: Miguel Lopes – Não tem muito mercado e o Sporting apenas tem metade do passe, logo deve ficar. Não é nenhum craque, mas é competente a defender, tem força física, agressividade e apoia com critério. Apesar de mediano, se for bem enquadrado, pode ser útil. Arias seria a alternativa. Muito forte ofensivamente, fez uma excelente época na equipa B e apesar de ter de melhorar as lacunas defensivas, tem muito potencial e um salário acessível.

LE: Jefferson – Fez uma excelente época no Estoril e será uma óptima opção em Alvalade, caso se consiga adaptar à pressão de um grande. Marcos Rojo pode ser alternativa. Eric Dier (jogou várias vezes assim na equipa B), Miguel Lopes, Mica e King (caso seja contratado definitivamente) da equipa B são opções em caso de recurso extremo.

DC: Tiago Ilori e Marcos Rojo – Altos, fortes, rápidos, têm uma saída de bola com qualidade e jogam bem na antecipação. Jesualdo fez um ótimo trabalho com os dois, que se complementam perfeitamente. Seria um erro tremendo vender qualquer um deles: Rojo é titular da selecção argentina a um ano do Mundial (pode valorizar e render mais no futuro), o Sporting tem apenas 25% do passe (no imediato renderia muito pouco) e apesar do salário alto (normal para o estatuto internacional e posição de indiscutível) e das dificuldades, normais, de adaptação, está pronto para ser um dos destaques da próxima época. Ilori faz parte do lote de jovens com contratos por rever. A par de Bruma, é o que exige maior urgência. Eric Dier graças à sua maturidade competitiva pode pisar outros terrenos do campo, logo não terá o seu gigante talento desperdiçado. Não deixa contudo de ser uma óptima alternativa a esta dupla, que ainda tem na equipa B a ascensão do prodígio Tobias Figueiredo, em caso de recurso extremo. Fokobo, mais trinco do que central, também pode ser opção.

jorge-enriquez-mundial-sub-20-balon-de-bronceMDC: A par do nº9, a maior lacuna leonina. O Sporting não tem um trinco que, quase sozinho, segure o miolo e faça a equipa jogar com a retaguarda protegida. Com elementos tecnicistas mas frágeis física e defensivamente como André Martins, João Mário ou Labyad, falta um trinco alto, forte fisicamente, rápido, com bom posicionamento táctico e com uma saída de bola competente. Falta um Fernando ou um Matic ao Sporting. A minha opção passaria pela contratação do mexicano Jorge Enriquez. Preenche todas estas características, tem uma meia distância perigosa e não sendo um alvo barato (na casa dos 6 milhões de euros) tem tudo para dar retorno. Fito Rinaudo pode ser a alternativa, mas defendo a sua venda, já que Fokobo, Zezinho (apesar de ser mais 8 que 6) ou mesmo Dier (sem dinheiro, pode ser a solução –  tem tudo para ser um grande trinco) podem fazer com qualidade a função.

MC: A posição 8 tem vários pretendentes e de qualidade indiscutível: João Mário, Eric Dier, Zezinho e até André Martins. Não acho que seja necessário reforçar esta posição, a não ser que seja por um grande craque. Tendo em contas as nossas limitações financeiras não deve surgir nenhum facilmente.

Nº10: Neste momento existem duas opções de muita qualidade: André Martins e Labyad. O primeiro terminou a época em grande e parte em vantagem, apesar de ser mais 8 que 10. O segundo teve uma época complicada e não se conseguiu afirmar. Contudo, tem qualidade de sobra e apenas 20 anos! Precisa melhorar muitos aspectos do seu jogo, mas tem capacidade técnica e de explosão para ser um caso de sucesso em Alvalade. Seria um erro negociá-lo.

EX: Na direita Bruma, na esquerda Carrillo, com Ricardo Esgaio (também pode actuar a lateral ou a número 10) e até Valentin Viola como alternativas. Todos promissores e que dão garantias. Bruma e Carrillo com grande capacidade de explosão e técnica têm tudo para ser os craques do novo Sporting. O primeiro precisa melhorar a sua capacidade de decisão, o segundo também, mas necessita, acima de tudo, de evoluir em termos de mentalidade competitiva.

PL: Rubio, Betinho, Viola (bem trabalhado), Suk (Marítimo) ou Hassan (Rio Ave) podem ser segundas opções interessantes, mas não estão ainda preparados para vestir o nº 9 verde e branco. Ghilas seria uma aposta interessante. Bem negociado pode custar menos do que os 3 milhões da cláusula de rescisão. Tendo em conta o direito de preferência leonino e o factor Inácio, já devia, há muito, estar contratado. Inicialmente seria mais atraente para segunda escolha. Joga basicamente sozinho no ataque de uma equipa de contra-ataque. Em Alvalade teria de passar por um processo de adaptação para lidar com a pressão inerente a um grande e a um estilo de jogo onde a movimentação e posicionamento devem ser substancialmente melhores. O titular tem de ser um nome de peso e que resolva por si só alguns dos males leoninos. 217089hp2Sugiro Alfred Finnbogason. Bom no jogo aéreo e no último toque, tecnicista, frio, com óptima capacidade de desmarcação (perito a explorar o espaço entre o lateral e o central) e de remate forte. Um craque com grande capacidade de finalização e que ainda está acessível aos cofres leoninos. O islandês do Heerenveen tem um valor de mercado a rondar os cinco milhões de euros e é, sem dúvida, o substituto ideal para Ricky Van Wolfswinkel.

Um plantel de 20 jogadores, barato e concretizável. Independentemente de quem chegar a Alvalade, a maioria do actual plantel é demasiado talentosa e promissora. Falta a alguns jogadores maturidade e mentalidade competitiva. Este será o grande desafio de Leonardo Jardim: transformar um grupo de jogadores individualmente capacitados numa equipa compacta e vencedora. Há anos que falta ao Sporting uma mentalidade competitiva que lhe permita esmagar adversários inferiores, amealhar pontos e chegar aos jogos decisivos cara-à-cara com os rivais. Para se criar uma cultura de vitória, é necessário ter esta mentalidade. Se não conseguirmos vencer clubes medíocres e de orçamento inferior, dificilmente nos bateremos por títulos.

Muito do sucesso em campo passa pela forma como se vai construir o novo plantel. Para mim não há muito a fazer, basta não desmontar um grupo de futuro e investir cirurgicamente em alvos de qualidade indiscutível. Vai ser difícil, mas no fundo, eu sportinguista, acredito!

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSC Bruno Gomes

Anúncios

17 thoughts on “Sporting: Versão 2013/2014

  1. Nao concordo com quase nada nesse plantel…
    O facto de nao jogarem no Deportivo da Corunha ou no olhanense nao deve ser significativo visto que o André Martins nao jogava no belenenses e sugeriste-lo para a equipa principal….

    Gr -Boeck e Douglas -é gastar dinheiro num guarda redes para aquecer o banco… Temos o Golas e o Luís Ribeiro que já tem alguma experiência…

    DD – e o Cedric nao é melhor que o Árias para além de ser português?
    Dc -Nuno Reis tem que estar neste plantel pois nao levanta ondas, tem espirito de grupo e tem 3 épocas a jogar na primeira liga
    De – concordo
    Md- gastar dinheiro com um médio quando tens imensos jogadores separa fazer o lugar…e logo seis milhões. Rinaudo, André Santos, Schaars ( ninguém lhe pega, portanto vamos aproveitar a experiência), Adrien Silva ( se é para apostar nas escolas, vamos apostar em jogadores da formação em jogadores m formação)l André Martins e Labyad
    Extremos -Bruma, Esgaio, Carrillo e Viola- aqui concordamos
    PL -por mim era o Suk , apoiado por Betinho, Rubio e Etock , o que jogasse bem na B na semana anterior…

    • Plantel para nao descer de devisao, o A,Santos,Diogo Salomao nao tem o minimo de qualidade par jogar num grande! o Wilson e Reis faziam a pre-epoca para ver se tem qualidade e acho uma injustica o William ser Dispensado para se que tem qualidade era fazer a pre-epoca na A ou integrar na equipa B.

      SL

  2. Discordando ou não, o importante é isto: debater, argumentar e dar ideias. Sejam sempre bem-vindos ao Palavras ao Poste e muito obrigado aos dois pelas opiniões.

  3. Bom Plantel, mas muito curto, e os jogadores que sairem tem que se contratar alguem com maior qualidade, o Scp nao tem 1 jogador que resolva jogos tipo Jackson, Cardozo ou Salvio! urgentemente o SCP precisa de um 10 criativo(A.Martins e um 8 nao um 10 como [pessoal fala.), precisamos de mais 1 extremo e 2/3 PL! e nao seria de descartar mais 1 LE se nao se encontrar alternativa ao Jefferson, nao concordo com a contratacao de 1 GR o Golas e superior ao Douglas e ja tem 22 anos.

    De resto concordo com tudo excelente reforcos que mencionaste.

    SL

  4. Obrigado JbLeão pela participação e pelas ideias. Concordo com quase tudo o que disseste, mas o plantel oficialmente vai ter apenas 20 jogadores daí não ter acrescentado alguns elementos, que na minha opinião podiam vir a ser muito uteis.

  5. Concordo com praticamente tudo, no entanto acho que o Sporting não terá capacidade financeira para gastar 10/12 €M no trinco e ponta de lança. Por isso, preferia que se investisse na posição que mais urge, a de ponta de lança. Para esse lugar, para além do Alfreð Finnbogason, sugiro outros 2 nomes, Philipp Hosiner e Gary Hooper, com valor de mercado semelhante (o austríaco ainda mais barato):

  6. Uma análise completa e com opções justificadas, o que faz falta em dias em que o que se vê são bitaites e especulação da imprensa.

    Vou apenas falar daquilo com que discordo ou dos pontos em que acrescentaria alguma coisa.

    Em primeiro lugar, em relação aos emprestados, partilho da opinião que devemos tentar vender a maioria (atenção que é noticia que o Gelson vem devolvido), e não rescindir contratos que é o que temos feito nos últimos anos. Acredito que jogadores como Pranjic, Onyewu, entre outros, podem dar algum retorno financeiro e, só porque vieram a custo zero, não devemos deixa-los sair sem contrapartidas.

    No entanto, penso que jogadores como André Santos, Salomão, Wilson Eduardo, Nuno Reis, Renato Neto, William Carvalho e Turan devem fazer a pré-época com a equipa principal. A maioria são formados na academia e são jogadores medianos. Nunca vão brilhar mas podem assegurar sem termos que gastar balúrdios em salários. Se agarram a oportunidade ou não, é outra conversa, mas tinham que ter essa oportunidade.

    Em relação à equipa proposta:

    DC – Acho que Ilori, Rojo, Dier e Tobias não dão garantias pela falta de maturidade, pelo que era importante contratar um central mais rodado. Roberge e Steven Vitoria teriam sido boas hipóteses (fala-se que já têm acordo com outros clubes) mas há outros jogadores com condições – Muñoz (Palermo – desceu de divisão), Douglas (Twente – fim de contrato) ou Siovas (Olympiakos) seriam soluções interessantes.

    MDC – Sou da opinião que se deve manter o Rinaudo, que traz garra à equipa, maturidade e não deve ter um salário elevado, precisando apenas de melhorar tacticamente. Não me parece que o Jorge Enriquez seja tão caro.

    MC – Manteria também o Schaars na equipa, a não ser que haja uma proposta muito interessante e até lhe renovava o contrato – tem maturidade, qualidade, empenho e liderança.

    10 – Há muito tempo que não temos uma solução de qualidade para esta posição, apesar das várias apostas que temos vindo a fazer. André Martins é, de facto, mais 8 que 10; Labyad não pega, ninguém percebe bem porquê; Chaby, depois de ter perdido esta época por lesão, vai ter de trabalhar para chegar à primeira equipa. Acho que esta é uma das posições em que o Sporting tem de gastar dinheiro. Eu gostava de ter um Wijnaldum (PSV) ou Ilicic (Palermo) mas, sendo menos exigente, penso que Aissati (Liverpool) ou Mauro Formica (Palermo/Blackburn) poderiam ser soluções interessantes.

    Ex – Gosto de pensar que é possível manter Capel. Em relação ao Bruma, está por definir a sua continuidade, e em relação ao Carrillo, acho que lhe falta o essencial que é querer – não tem vontade de estar em campo, faz tudo sem garra, sem determinação, parte para lances individuais quando deve passar, passa quando deve fintar, perde a bola e não recupera, etc. É aquele jogador que toda a gente vê que tem talento e pode chegar ao mais alto nível mas que não me parece que esteja para aí virado, pelo que, para mim, não é solução. Isto obriga a contratar um extremo, caso Salomão e W. Eduardo não agarrem o lugar. Possiveis soluções: Vukcevic está sem clube…(esta é só no gozo!). Gosto do Tanase (Steua), do Lazovic (Estrela Vermelha, de Sá Pinto), do Kiko (Barcelona B) e do Paolo Hurtado (P. Ferreira).

    PL – O grande problema! Penso que Ghilas é para ontem. Depois de deixarmos os grandes destaques da nossa liga, este é dos únicos que restam e precisamente para uma posição em que precisamos. Soudani poderia ter sido outra boa opção. No mercado externo, concordo com Finnbogason mas acho que jogadores como Jonathan Soriano (Salzburgo), Altidore (AZ Alkmaar), Hosiner (Austria de Viena) ou Guidetti (Man. City) também são boas hipóteses.

    Sei que a ideia inicial era o clube investir sobretudo em jogadores adaptados e conhecedores da nossa liga mas, depois das rápidas transferências dos que mais se destacaram para o estrangeiro ou para os rivais, não há muitos de que me consiga lembrar, pelo que me virei para o mercado externo e, obviamente, em ligas com menos visibilidade.

    Penso que não me esqueci de nada do que queria dizer. Apenas referir que estou muito de acordo com o Douglas para lutar por um lugar na baliza com o Boeck.

    SL

    • Obrigado pela enorme contribuição e ideias válidas, é disso que o nosso clube precisa. Sê bem-vindo ao “Palavras ao Poste”.

    • Olha que o Vukcevic com um contrato por objectivos e um treinador a sério era de ponderar. O que é que perdiamos? Ele precisa de relançar a carreira e qualidade tem. Ou já se esqueceram da primeira época dele? o mais importante era um contrato por objectivos bem definidos…

  7. Bruno Parabéns pelo Post!!!
    Não concordo com muito do que escreveste no teu Post, mas acho interessante o debate e a partilha de ideias de todos os Sportinguistas!

    Penso que o Sporting necessita de experiência, de uma equipa “madura” e competitiva. Os ‘últimos 5 anos de constantes desilusões, trocas de direção e treinadores fazem com que os jogadores Sporting tenham níveis de pressão e instabilidade difíceis de ultrapassar. Penso que temos jovens de muitíssima qualidade e margem de progressão, mas para estes evoluírem deverão ter experiencia ao seu lado de modo a que não sejam responsabilizados a cada desaire da equipa.

    Segue abaixo as minhas opções:

    Gr: Rui Patrício
    Deveriam segurar o Patrício mais uma época, deve ser vendido após o Mundial, já que será o titular da Seleção Nacional, vender um jogador de nível Mundial apos um 7° lugar e um ano antes de um Mundial seria um erro tremendo.

    DD: Miguel Lopes
    É um jogador com alguma experiência, apesar de ter um elevado salario é um Sportinguista assumido, penso que poderiam tentar re-negociar o seu contrato, penso que preferia ficar no SCP a emigrar e jogar numa equipa de 3a linha apenas para manter o salário. Para além disso caso fique tem boas chances de ir ao Mundial.

    DC: Onyewu
    Fez uma grande época no SCP, com ele tivemos a 2a melhor defesa do campeonato ( a 1a foi do FCP ), é um jogador alto, forte e exímio no jogo aéreo. É um lider!! Nunca percebi a sua saída, foi dito que foi dispensado devido a uma discussão com o Sá Pinto após a derrota com a Acdémica na final da Taça, onde juntamente com o Ínsua saiu em defesa do grupo face ás palavras duras do treinador. Penso que tem chances de ir ao Mundial.

    DC: Eric Dier
    Alto, agressivo, com enorme qualidade na saída. e uma atitude competitiva exemplar. É um excelente defesa-central, penso que o futuro sera bem risonho para este jovem.

    DE: Rojo
    Fez uma época muito má, teve demasiados erros, muitos deles infantis, demostra muita falta de qualidade na saída de bola, é fraco na antecipação. Penso que devera jogar na lateral já que é onde joga na seleção Argentina, onde é titular. Deverá ser vendido após o Mundial.

    MDF: Fito Rinaudo
    Concordo contigo!! Ele “traz garra à equipa, maturidade e não deve ter um salário elevado, precisando apenas de melhorar tacticamente” Nem Mais!!!!

    8: Schaars
    Manteria também o Schaars na equipa – tem maturidade, qualidade, empenho e liderança. Concordo contigo!!

    10: André Martins
    Confesso que não sou um fã incondicional do A. Martins, acho que é superior na posição 8, mas devido ao bom final de época e por ter boas possibilidades de ser convocado para o Mundial eu apostaria nele.

    Ext esq: Diego Capel
    O Capel tem que ficar,é um jogador excepcional, tem velocidade, cria desiquilíbrios, sofre faltas, força cartões, contagia a equipa e o público, é um jogador que ama o SC, Ele será fulcral no desenvolvimento e crescimento do Bruma e Carrillo.

    Extr. Direito: Bruma/ Carrillo
    Penso que são as duas principais “pérolas” do SCP, acredito que o Leonardo Jardim conseguirá extrair o melhor destes jovens. Apostaria no Bruma, penso que uma grande época poderia leva-lo á seleção e quem sabe não sera a surpresa da convocatória do P. Bento para o Mundial.

    PL: ???

    Missão complicada e ingrata esta do SCP, contratar um bom avançado sem ter muita verba para tal. Sinceramente penso que o Suk pode ser uma boa opção, é alto, bom de cabeça, é um homem de área, e barato.

    Dispensas/Vendas:

    Boulahrouz
    Ilori- 5 milhões
    Cédric
    Evaldo
    Grimmi
    Gelson Fernandes
    Adrien Silva
    Jeffrén Suárez
    Valentín Viola
    Diego Rubio
    Danijel Pranjić
    Bojinov

  8. Gostei do post e da opinião em relação ao Sporting, vejo que tens metas e objectivos bem definidos sem deixar de olhar para o futuro. Em relação à tatica aposto num 4x3x3. Rui Patrício deve ser vendido visto que é um jogador que pode render muito, logo aposto para a baliza no Boeck. A defesa direito o cedric ou Miguel Lopes, a centrais ilori e Éric dier, acho que é uma dupla de centrais que apesar de jovens combinam muito bem. A defesa esquerdo o Rojo, está abituado a posição da seleção da Argentina. A médios rinaudo, adrien e andre Martins, embora falte um 10 assumido. Nos jogos contra adversários inferiores apostava no labyad como 10. Na frente bruma, carrillo e ghilas. Wilson Eduardo viola e esvaio também sao opções, para venda ficava o schaars, capel, Rui Patrício

  9. apesar geralmente concordar contigo.,,
    apenas uns reparos,:
    – Rinaudo é esse MDC que dizes nao existir;
    – Adoro o Martins, mas nao é um 10 é um 8 e é titular, se tivesse o pulmao do Moutinho era 2 vezes melhor q ele
    – Cedric é um lateral fora de série, para mim é titular (apesar de no momento em que escrevo, o ML já não está, a minha opiniao já era esta)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s