Home

Bruno de Carvalho só foi eleito à segunda, ao que parece, depois de vencer duas vezes. Entre uma eleição e outra teve a sensatez de adequar o seu discurso à realidade e refrear a euforia sportinguista. Ao não definir objectivos para nova temporada, que não sejam o típico “jogo-a-jogo”, diminuiu as expectativas dos adeptos e criou um espaço de conforto para a equipa trabalhar tranquila e com alguma margem de manobra.

mac97034934c_400x225Esta margem de erro que o presidente cedeu à equipa, dificilmente terá para si. Criou-se entre os adeptos leoninos uma euforia desmedida em torno do presidente eleito que transforma Bruno de Carvalho num herói sem defeitos e só com decisões acertadas. Os acontecimentos infelizes do clube são sempre obra do além ou de Godinho Lopes(na maioria dos casos concordo com isso).

Este fervoroso “brunismo”, por muito que traduza confiança no trabalho presidencial, gera um conjunto de ilusões que caso não sejam correspondidas podem ser utilizadas contra o líder leonino.

O jovem presidente precisa desta confiança, mas não necessita desta irracional devoção a quem muito pode dar ao clube mas visivelmente ainda pouco pôde dar. Bruno precisa de tempo e serenidade para trabalhar e tomar decisões. Não é ao fim de 6 meses que será o melhor presidente de todos os tempos, o salvador, o predestinado, nem muito menos o pobre coitado que enterrou o caixão leonino. O novo líder leonino é arrojado, jovem e inexperiente no mundo do futebol. O caminho a percorrer será longo e é importante que os sportinguistas reconheçam a sua humanidade e estejam preparados, ao mesmo tempo, para erros e acertos.

transferirVotei Bruno de Carvalho e na primeira eleição fui seu apoiante também. Gostei da maioria das suas ideias, mas não concordo com diversas figuras da sua direcção. Agrada-me a sua devoção ao clube e a forma apaixonada como em pouco tempo tem conseguido aproximar o Sporting dos sportinguistas. Acredito que tenha batalhado diariamente em muitas frentes e sempre em prol do melhor para o clube que realmente ama, mas isso não me impede de discordar de algumas medidas da sua direcção. Infelizmente entre os sportinguistas propagou-se um vírus onde quem critica ou discorda de medidas tomadas pelo novo presidente é imediatamente transformado em benfiquista ou num defensor do roquettismo.

Ser sportinguista não impede ninguém de ter uma opinião diferente daqueles que também veneram o verde. A pluralidade de opiniões e o respeito pelo diálogo são exemplos esquecidos pelos “brunistas“, mas que o próprio presidente tem por hábito respeitar. Bruno de Carvalho, por muito bom presidente que seja, pouco fez de relevante para ser alvo de exagerada idolatria. Precisa de tempo e paz para trabalhar. Essa forma sem sentido de o idolatrar pode fazer com que nos maus momentos a pressão, injustamente, caia sobre si. Acredito muito no seu trabalho, mas também considero que a gestão do novo plantel (contratação de jogadores de qualidade duvidosa; quase exclusividade de negócios com o empresário Nelson Almeida; inexplicável oferta de Arias ao PSV) e as renovações das promessas(só João Mário e Esgaio estão seguros) têm sido mal geridas. O caso Bruma era completamente evitável, apesar da culpa, na sua maioria, ser da direcção de Godinho Lopes. A forma destemida como negociou com a banca merece o meu apreço, mas a verdade é que a reestruturação ainda não avançou e só quando estiver a todo o vapor se saberá se foi ou não o melhor para o Sporting. Dizer que foi óptimo e que em 2 meses se fez mais do que em 17 anos parece-me populismo barato.

Todas estas questões são do foro opinativo. Admito que apesar de muitos destes casos e negócios me parecerem absurdos, podem até ser certeiros. Espero sinceramente que seja o caso. De desilusões estão todos os sportinguistas cheios. O meu apoio ao presidente e a todos aqueles que representam o Sporting será sempre eterno, mas isso não me impede de pensar, ter ideias, criticar e formar opiniões. Colocar a massa cinzenta a funcionar e reflectir antes de dizer amén a tudo faz  de cada um responsável e consciente. É da consciência que nasce a pluralidade de pensamentos e a força das ideias. Que a nova direcção do Sporting tenha muitas e os sócios possam contribuir activamente pensando e não apenas abanando a cabeça. O caminho faz-se andando e o promissor presidente ainda tem muitos quilómetros pela frente. Boa sorte Bruno,  que a tua será a nossa.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSCBruno Gomes

 

 

3 thoughts on “Bruno é humano

  1. Meu caro, excelente texto, mas eu sugiro sempre isto, mude o discurso de “brunistas” para “anti-bruno” e terá um texto de outra perspetiva. Alguma vez viu um presidente ser atacado por dentro da forma que foi, ao fim de 1 mês de presidência? Eu nunca, aliás, sempre fui contra as criticas no primeiro ano de mandato.

    Quem defende um clube á imagem do que BdC quer transmitir, revolta-se com o anonimato constante de arautos da desgraça, que colocam interesses pessoais claramente á frente do Sporting, ou não se visse comentários do género : ” este ano é para não descer”. Ou ” uma equipa não pode vender assim pérolas como Gelson schaars e arias”.

    A abertura á critica será sempre uma máxima Sportinguista, agora anónimos passarem a vida a desejar o mal ao meu clube para que este presidente falhe, e em AG em nada contribuírem, nem com a presença, eu sinto muitas dificuldades em considera-los Sportinguistas, aliás, tenho amigos benfiquistas a querer “as melhoras” do meu clube, sinceras ou não, vale mais que o desejo do caos que alguns Sportinguistas querem.

    O grande problema que vejo nesta divisão, não é apenas “roquetistas”, que os há acredite, os que perderam poiso, e os “velhos do restelo” que têm medo da mudança, mesmo sendo essa deixar de investir 50 M no 7º lugar. O problema surge muito do Sportinguista que fez da sua vida prever o mal ao clube, que sempre acertou nas previsões negativas e sempre foi dono da razão. O clube mudou, e há gente com medo dessa mudança. O futuro é incerto? É sim, não é certo que continuemos tão mal!

  2. Só discordo de um ponto, o facto de NINGUÉM SABER os negócios correntes do Arias, pois a opinião é fácil a verdade está dentro de 4 paredes, vamos aguardar para que se possa saber o porquê, dos porquês.

    Em relação á estrutura, creio que se refere ao Inácio, pois vamos com calma, porque o BDC não o escolheu, só porque sim.

    De resto temos sim de apelar á calma, e bom senso, acredito muito neste presidente, que com poucas atitudes já mostrou garra de leão.

    SL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s