Home

O FC Porto parte em busca do tetracampeonato com a base da equipa que venceu o tri. No comando técnico o jovem Paulo Fonseca substituiu o mal amado, mas bicampeão, Vítor Pereira. Se a temporada passada ficou marcada pela “Jacksondependência” e pela ausência de opções de banco, este ano os azuis e brancos investiram muito para dotar a equipa de alternativas credíveis.

Depois do P.Ferreira, Paulo Fonseca enfrenta o maior desafio da sua carreira.

Depois do P.Ferreira, Paulo Fonseca enfrenta o maior desafio da sua carreira.

Em 2013/14, entre apostas para enfraquecer os rivais e jogadores de futuro, o FC Porto voltou a adquirir o que de melhor havia internamente. Um regresso às contratações internas que ajudaram a criar a hegemonia portista. Tendo em conta os reforços já adquiridos e a manutenção do 4-3-3 com Paulo Fonseca, vou deixar aqui aquele que na minha opinião poderia ser o plantel azul e branco na nova época.

Na baliza Helton é intocável e Fabiano a alternativa mais credível. Kadú faria a rotação entre a equipa B e a A.
Nas laterais Danilo e Alex Sandro são titulares indiscutíveis. O primeiro ainda a tentar justificar o gigante investimento e o segundo, depois da afirmação , tem tudo para brilhar e ser o próximo a encher os cofres do Dragão.

Fabiano vai voltar a tentar dar luta ao capitão Helton.

Fabiano vai voltar a tentar dar luta ao capitão Helton.

O regresso do polivalente Fucile e a versatilidade dos centrais Mangala, Maicon e Otamendi permitem fechar o lugar. O jovem mexicano Diego Reyes completa o quarteto de defesas centrais. Rolando e Abdoulaye são cartas fora do baralho e devem ser negociados.

Diego Reyes custou cerca de 9 milhões de euros ao FC Porto

Diego Reyes custou cerca de 9 milhões de euros ao FC Porto.

O meio campo ficou orfão de João Moutinho, mas com a chegada de diversos reforços, opções é o que não falta. Na posição 6, Fernando só tem mais um ano de contrato e, dada a sua importância na equipa, a renovação deve ser prioritária. Como alternativa Defour ou Castro, que também são opções para o lugar de Moutinho, e até mesmo Reyes podem fazer a função. O novo parceiro de Fernando deve ser o mexicano Herrera, que também pode actuar a 10 ou até a trinco. El Comandante Lucho Gonzalez fecha o trio de meio campo.

Hector Herrera será o herdeiro natural de João Moutinho.

Hector Herrera será o herdeiro natural de João Moutinho.

Juan Quintero, contratado para suceder a James Rodriguez, é um típico 10, apesar de poder jogar nas alas e com naturalidade pode assumir o lugar do internacional argentino. Marat Izmailov será uma opção credível tanto para o centro do terreno como para as alas. O talentoso Carlos Eduardo pode aproveitar a condição física do russo e a veterania de Lucho para ter alguns minutos na época de adaptação a um grande. Josué, contratado para não rumar a Alvalade, dificilmente terá chances de jogar mas pode ser opção pela polivalência(também joga no meio e nas alas) e pelo conhecimento que Paulo Fonseca tem do seu futebol. Tiago Rodrigues deve continuar a sua evolução sendo emprestado.

Juan Quintero é o 9.º nono reforço dos campeões nacionais.

Juan Quintero é o 9.º nono reforço dos campeões nacionais.

Nas alas Licá chega como boa alternativa de banco. Kelvin (veremos se confirma o potencial demonstrado no final de época) e Iturbe (esta pode ser a sua última chance de afirmação nos dragões) lutam pela afirmação e por uma vaga no plantel. Apesar destas opções faltam duas aquisições de peso, até porque Varela deveria ser negociado. A última época do Drogba da Caparica foi fraca e tendo em conta a sua idade pode ser a última oportunidade para um encaixe financeiro. Atsu a um ano do final de contrato é carta fora do baralho. Ricardo sem espaço deve sair para rodar.

Pizzi (jovem, português, com margem de progressão e experiência competitiva elevada) traria garra e poder de fogo ao ataque portista. Contratado por empréstimo com cláusula de opção seria o ideal. Na outra ala Bernard seria um sonho, mas é caro demais para a sua real valia. Fantasistas puros como Jesús Corona ou Ricky Centurión, ambos acessíveis aos cofres azuis e brancos e já associados ao clube nortenho, seriam reforços de grande qualidade.

Ricardo Centurion seria uma boa opção para as alas.

Ricky Centurión seria uma boa opção para as alas.

O ataque está bem entregue a Jackson Martínez que este ano terá em Nabil Ghilas uma óptima alternativa.
O plantel portista mantém a base do ano passado mas apresenta as alternativas de banco que os titulares de Vítor Pereira não tinham. As opções, principalmente no miolo, são muitas e de grande qualidade. Uma boa dor de cabeça para Paulo Fonseca que apesar de não ter nomes tão sonantes como o rival Benfica, tem uma estrutura sólida e de qualidade para mais uma vez cortar a meta à frente dos encarnados.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSCBruno Gomes

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s