Home

Quando excessivamente se fala em reforços perdidos para o rival da 2ª Circular e em carências do plantel verde e branco muito gozo me dá constatar  que os grandes males leoninos podem ser resolvidos internamente. A necessidade de reduzir drasticamente custos e a inteligência que os responsáveis pelo futebol leonino, espero, venham a ter podem servir de mote para usufruir de alguns miúdos que, claramente, já merecem chances no plantel principal.

sportingPara quem como eu acompanhou com regularidade a equipa B e os juniores leoninos nos últimos dois anos é evidente que existem miúdos prontos a vingar na equipa A como João Mário, Ricardo Esgaio e Fabrice Fokobo. Há ainda rapazes com talento que precisam de minutos mas podem, a espaços, ainda esta temporada, vir a ser muito úteis na equipa principal como Betinho, Filipe Chaby ou Iuri Medeiros.
Sabendo de antemão que o plantel leonino este ano só terá 20 jogadores e tendo em conta o que tem sido noticiado pela imprensa e responsáveis do Sporting, analisando o actual plantel são evidentes, algumas, lacunas.

Desde o início da época Leonardo Jardim desejava reforços para as seguintes posições: defesa central, lateral esquerdo, trinco possante, médio ofensivo centro, extremo, pontas de lança e após a saída de Miguel Lopes e a ridícula venda de Arias, investir num lateral direito.

Nunca concordei com a aquisição de um defesa central. O Sporting tem uma dupla que se complementa na perfeição (Rojo e Ilori). Como alternativas Eric Dier dá mais do que garantias e Fokobo, assim como Tobias, que estará a ganhar calo na equipa B, podem em último caso tapar bem o buraco. A não ser que fosse um fora de série, não faria sentido trazer ninguém. Quem conhece Maurício sabe que não é mais do que um jogador mediano, para um clube a contar tostões poupava-se para casos de maior urgência.

Na lateral direita deixar Cédric sozinho como ocorreu na temporada passada, com os resultados que se sabem, não foi uma opção acertada. Sílvio e Diogo Figueiras fugiram e fala-se em acordo iminente com o Palmeiras pelo empréstimo do limitadíssimo Weldinho, terceira opção num medonho plantel da 2ª divisão brasileira. Para isso mais vale apostar em Riquicho, apesar de ainda estar algo tenro, tem tudo para ser uma referência no lado direito da defesa nos próximos anos. Caso haja oportunidade o empréstimo do fantástico Wallace, que está de saída do Chelsea, seria sensacional.

150484_626534487365348_1514846588_nNo meio campo já se percebeu que Eric Dier vai ser aposta. Leonardo Jardim tem ao longo do seu percurso apostado sempre em trincos possantes e fortes fisicamente. O jovem inglês que com Jesualdo alinhava a 8 pode muito bem baixar para a posição 6. Na minha opinião não faz sentido continuar a acreditar que jogadores como o macio André Santos e o molengão William Carvalho serão grandes descobertas para a posição. Fokobo voltou a demonstrar na Taça de Honra que com um treinador competente (como Jardim é) trabalhando a saída de bola e impetuosidade pode vingar como um trinco de futuro. Espero que renove e fique na equipa principal pois é a par de Dier a melhor opção para o lugar habitualmente de Rinaudo.

Na lateral esquerda a rápida contratação de Jefferson, em princípio resolve o problema. Rojo e King são boas alternativas com Mica a correr por fora.

ngCD40FD58-2346-433E-B8E8-2AF654642223A busca por um médio ofensivo trouxe diversos nomes à baila com Rafa e Fariña em destaque. Neste momento o Sporting tem dois grandes jovens jogadores para o lugar: André Martins (é mais 8 mas cumpre na perfeição) e Labyad. A prioridade deve ser potenciá-los em vez de trazer mais jovens com potencial e inferiores aos que pertencem aos quadros. João Mário não sendo também um 10, mas sim um 8, pode e deve fazer parte do plantel principal. Atleta com liderança, qualidade de passe, habilidade, visão de jogo e controlo de bola de craque. Um jogador que merece espaço junto dos graúdos e que caso o salário de Adrien o empurre para fora de Alvalade, deve sobrepor-se a Zezinho e ser umas das opções mais fortes de Leonardo Jardim para o centro do terreno. Esgaio, apesar de jogar mais nas alas, e Chaby podem em último caso ser alternativas.

Nas alas do ataque a saída de Bruma, caso se confirme, deixa o leão ferido. Perspectivava uma dupla feroz, para as defesas contrárias, com o peruano Carrillo. Jeffren é carta fora do baralho. Diego Capel se permanecer necessita de levantar a cabeça e aliar à habitual garra, visão de jogo e melhores timings de decisão, só assim será uma real mais-valia ao Sporting. Diogo Salomão não tem a qualidade da concorrência e estranho a sua presença na pré-época. Wilson Eduardo apesar da boa meia distância e capacidade de finalização, dificilmente passará do rótulo de segunda escolha. Para essa função Ricardo Esgaio que é mais jogador e pode fazer toda a ala direita e ainda actuar no centro do terreno já devia integrar o plantel principal.

Diariamente surgem notícias que apontam o Sporting como destino de vários extremos do futebol luso. Com Bruma no plantel faria pouco sentido adquirir alguém que não fosse um jogador de eleição, sem ele e sem dinheiro apostar em elementos inferiores aos que estão em casa, não tem lógica. Neste capítulo um nome merece realce: Valentín Viola. Um jovem avançado móvel com muito potencial e que vai sendo arrastado, de forma injusta, para fora de Alvalade. Pouco utilizado na época de estreia, tem tudo para explodir nesta segunda temporada, após o processo de adaptação. A seriedade e profissionalismo com que encarou a Taça de Honra como montra para permanecer em Lisboa e se destacou actuando como falso extremo pode (e deve!) levar os responsáveis leoninos a reconsiderar a sua saída.

2012-09-04180906_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9-134c-4fbe-a85a-da00e83fdc20$$aa857676-17b1-489f-9be4-ed78ceb46215$$img_carrouselTopHomepage$$pt$$1No centro do ataque reside o principal problema leonino. O matador holandês que jogou dois anos sem ter reserva, imediato, deixou os leões órfãos de uma referência. Montero apesar de tecnicista e habilidoso não é um homem de área, sempre foi mais segundo avançado do que propriamente a referência ofensiva. Esta aposta, apesar de interessante, é demasiado arriscada já que o nível de competitividade a que está habituado (EUA e Colômbia) é totalmente oposto ao nacional, pode haver a necessidade de uma adaptação mais longa e neste momento o jogador não é nenhuma estrela em ascensão. Salim Cissé é apenas uma aposta. Tem as características físicas de um homem de área apesar de ter sido, predominantemente, extremo na Briosa. Tem velocidade, força física mas precisa de trabalhar e muito, o seu posicionamento, movimentos e capacidade finalizadora. Penso que Bruno de Carvalho deveria ter canalizado todos os, parcos, recursos leoninos para a contratação de um jogador diferenciado que entrasse de caras na equipa e desse garantias no imediato. Para apostas já existem Rubio e Betinho, este último precisa melhorar a sua atitude na totalidade dos jogos. Apesar de ser um finalizador fantástico passa demasiados períodos de tempo alheado das partidas.

As exibições do Sporting na Taça de Honra contra os reservas da equipa principal do Benfica com elementos valiosos como Sílvio, Melgarejo, Jardel, Ola John, Rodrigo, André Gomes ou Urreta e contra o europeu Estoril só demonstram o talento e o trabalho bem feito produzido na equipa B leonina. Os miúdos são talentosos, têm uma táctica e um modelo de jogo bem definidos e espaço para desenvolver o seu futebol. Estas condições permitem uma transição pacífica entre os juniores e o futebol profissional e dá espaço de manobra aos meninos da Academia para alcançarem a equipa A de forma consistente. Os menos utilizados na equipa A que se entregarem de corpo e alma à B podem evoluir e voltar à formação principal reforçados como por exemplo, recentemente, ocorreu com André Martins.

O texto é longo e as explicações detalhadas mas é evidente que Esgaio, João Mário, Fokobo, Viola e até o jovem Riquicho podem ser muito úteis à equipa principal e resolver problemas que o nosso dinheiro não pode comprar. Não há dinheiro, mas há paciência, expectativas baixas e uma geração de valor. O momento de apostar nos jovens é agora. Guardem os tostões para um leão à(s) direita(s) e um insaciável  matador. E o resto? Os nossos meninos resolvem…

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSCBruno Gomes

 

Advertisements

One thought on “Vá para fora cá dentro

  1. Bom dia,
    Acredito realmente que o futuro do nosso Sporting passa pelos jovens, mas para estes terem sucesso, necessitam tb de alguem que os “comande” em campo, ou seja, jogadores com mais alguma experiência, vemos isso no ano em que fomos campeoes, André Cruz na defesa, Barbosa no meio campo, e Acosta no ataque. Em relação aos reforços, não posso dizer nada, pois n os conheço, nem mesmo o jefferson pois n segui com atenção o estoril, mas criticar essas contratações sem os conhecer n me parece que seja o mais correto, vamos esperar para ver e se realmente n foram mais valias então “bota abaixo”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s