Home

Bruma2É oficial: a Comissão Arbitral Paritária deu razão ao Sporting no tão badalado diferendo que opunha o clube leonino a Bruma. O jovem leãozinho vê-se agora preso por mais um ano na jaula leonina e só o rei da selva Bruno de Carvalho tem poder para o libertar ou, se assim entender, para o torturar sarcasticamente em lume brando até Junho de 2014. Postos de parte os delírios do advogado-representante-agente Bebiano Gomes, a questão que agora se impõe pelas paragens de Alvalade é apenas uma: o que fazer a Bruma?

Resolvida que está a primeira etapa deste ‘Caso Bruma’, torna-se fundamental olhar para o futuro, até porque falamos de um jogador apenas de 18 anos. O primeiro factor a considerar é o de que, face à decisão agora conhecida da CAP e tendo contrato com o Sporting, o atleta faltou às suas obrigações profissionais desde o início da pré-época por não se apresentar a tempo e horas na Academia. E, tal como sucederia como qualquer outro jogador dos quadros do Sporting que adoptasse tal atitude, tem que ser castigado por isso. Mas a punição não pode seca e cega; a sensibilidade da situação obriga a que o processo seja tratado com calma e sempre assente no diálogo entre os principais intervenientes, isto é, entre Bruma e o Presidente do Sporting.

Antes de tudo mais, Bruno de Carvalho tem que conseguir comunicar directamente com o jovem jogador e atraí-lo aos aposentos do leão para uma conversa cordial. É nessa altura que, num diálogo entre pai e filho, tem que fazer ver a Bruma que o Sporting tem todo o interesse em apostar na sua formação e as condições necessárias para o tornar um grande jogador, como são exemplo os inúmeros talentos da cantera que estão este ano a demonstrar o seu valor às ordens de Leonardo Jardim.

Depois de apaziguados os ânimos com o craque, que sempre demonstrou um carinho considerável pelo clube leonino e pelas pessoas que nele trabalham, haveria condições para chamar à sala de reuniões Catió Baldé para se dar início ao processo de negociação para a renovação de contrato de Bruma, uma opção que se apresenta incontornável face à forte relação entre o jogador e o agente. Este teria que ser um vínculo vantajoso para Bruma, que lhe oferecesse as condições monetárias que uma das grandes promessas do futebol mundial merece usufruir, ao qual não se poderia deixar de anexar uma recompensa financeira para Baldé pela sua colaboração (caso se confirmasse) para consumação do processo negocial, já que é assim mesmo o mundo do futebol.

Tal como já teria sido acordado antes da renovação, depois de tudo isto Bruma daria uma entrevista ao Jornal do Sporting a pedir desculpa pela sua conduta e voltaria de seguida aos treinos, desta feita na formação dos juniores e só depois na equipa B, onde ganharia ritmo competitivo e se manteria durante uns meses antes de regressar à formação principal; e o merecido castigo estaria aplicado. Falamos até aqui de suposições altamente improváveis dentro do clima de crispação vivido entre as partes, mas este cenário a confirmar-se seria o mais vantajoso tanto para o Sporting, que manteria no seu plantel uma mais-valia para a sua equipa principal, como para o próprio jogador, que regressaria a uma plataforma ideal para dar o desejado salto. Nada disto parece á primeira vista ser possível, sejamos então mais realistas.

Por mais estranho que possa parecer, a estrela maior de toda esta novela não tem sido nem Bruno de Carvalho, nem Bruma, nem mesmo Catió Baldé, mas sim Bebiano Gomes, futebolista
reformado que depois de uma carreira modesta dentro das quatro linhas tenta agora conquistar o mediatismo através da figura de Bruma. Um aproveitamento que se tornou claro como a água no dia de ontem, em que o advogado pôs os pés pelas mãos ao dizer primeiro que o jogador não voltaria de forma alguma para o Sporting, depois que talvez pudesse voltar, mais tarde que ia avançar para uma rescisão unilateral em troca do pagamento de 65 mil euros, seguidamente que essa possibilidade era inviável.

Quantos mais dias se passarem mais serão as incoerências vindas da parte do prestigiado “representante” guineense, a lenga-lenga vai continuar assim como a encenação promovida em directo para os media, quando na verdade toda a gente já percebeu que o único objectivo de Bebiano Gomes e Catió Baldé é que Bruma assine por um tubarão do futebol mundial para que eles possam encaixar para os seus próprios bolsos os milhões que sabem que o Sporting não lhes dará.

Na impossibilidade de afastar Bruma do seu tutor Catió Baldé, a solução para o Sporting terá que passar por excluir definitivamente Bebiano Gomes de todo este processo para depois tentar chegar a um entendimento com o jogador e com o seu agente. Com a adoção de uma atitude aberta e dialogante por parte de Bruno de Carvalho, a renovação do luso-guineense com o Sporting talvez seja mesmo concretizável, dando as condições ao clube para vender Bruma para o estrangeiro por uns bons milhões. Se tal não for possível, em última análise a alternativa terá que passar por vender o jogador à pressa por meia dúzia de tostões até dia 31 de Agosto ou na reabertura do mercado de inverno, de forma a evitar o pesadelo leonino de ver Bruma vestido de vermelho ou azul e branco. O futuro ditará o desfecho deste caso e, a partir deste momento, caberá ao Bruma já maior de idade demonstrar a sua vontade pessoal, tomar decisões concretas e pautar o seu caminho.

diogo-taborda-desenho-e1360007654750Diogo Taborda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s