Home

Eram oito e meia da manhã e eu já lá estava. A fila para entrar dava a volta ao quarteirão e as portas só abriam daí a meia hora. A espera foi penosa e longa, mas depois de ter tido tempo para ler quase cem páginas do novo romance de Miguel Sousa Tavares acabei por ouvir o meu nome ser chamado pelo segurança local. Subi um lance de escadas e fui encaminhado para uma mesa onde me esperava uma funcionária de sorriso aberto que me disse: “Bom dia menino, seja bem-vindo ao Centro de Emprego. Como está?”. E eu não quis acreditar.

Foi com espanto que recebi em casa mais uma carta do Centro de Emprego. Desta vez tratava-se de uma convocatória para comparecer nas instalações do IEFP da minha área de residência para uma “sessão informativa colectiva” necessária ao meu “percurso de inserção”. A presença era obrigatória e eu não tinha como escapar a mais um enorme frete igual a tantos outros. Quando me deparo com a figura daquela prestável senhora a dar-me as boas vindas os meus piores pressentimentos confirmaram-se; aquele não era um encontro com fins informativos nem tinha sequer qualquer objectivo construtivo. Era apenas para um divertimento criado por aquele instituto para fazer as pessoas perderem tempo.

À afável pergunta da funcionária eu tentei responder de forma amigável. Afirmei que comigo estava tudo bem e perguntei qual o motivo de me terem chamado mais uma vez a comparecer naquele local. Perante o inesperado contra-ataque, a expressão sorridente da mulher esbateu-se e um clima de desconfiança começou a pairar no ar. Fiquei então a saber que a convocatória havia sido estabelecida apenas para verificar presencialmente se os meus dados pessoais estavam certos! Poderia eu ter mudado de nome entretanto? Achei a situação tão caricata como irritante e vi-me obrigado a trazer para cima da mesa a pergunta de um milhão de dólares.

“Posso colocar-lhe uma questão?”. A resposta foi afirmativa. “Por que razão o Centro de Emprego não se preocupa em encontrar ofertas de emprego para os seus desempregados ao invés de os estar constantemente a incomodar com estas reuniões inconsequentes que para nada servem?”. Indignada, a funcionária tirou os óculos da cara, endireitou as costas na cadeira e ripostou que esse tipo de decisões não lhe diziam respeito e que se limitava a cumprir ordens. “Pois é, mas ao longo deste ano em que estou inscrito no Centro de Emprego as únicas vezes que me procuraram foi para estes agradáveis encontros, e já não é a primeira nem a segunda vez que cá venho, ofertas de emprego nem uma”. “Para reclamações é favor enviar um e-mail para este endereço”, replicou ela visivelmente farta da conversa. Vi que a discussão não estava para dar bons frutos, agradeci a amabilidade e fui-me embora.

  Cheguei a casa já passava do meio-dia guiado por um enorme sentimento de frustração. Percebi que não posso esperar nenhum tipo de boa notícia daquelas paragens e que, acima de tudo, aquele jamais será um Centro de Emprego mas sim um Centro de Desempregados. Desempregados que se atropelam em filas de espera para cederem aos caprichos de um instituto incompetente e despreocupado com as necessidades daqueles a quem deve servir, que com tamanho comodismo e falta de atitude vai contribuindo ele próprio para o incremento progressivo da taxa de desemprego. E como a culpa neste país morre sempre solteira, como as decisões são sempre tomadas por alguém superior que permanece sempre na penumbra da impunidade, vou aguardar por mais uma convocatória semelhante a esta com a ténue esperança que nessa altura tenham a decência de me dizer: “Bom dia, seja bem-vindo ao Centro dos Desempregados”.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

diogo-taborda-desenho-e1360007654750Diogo Taborda

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s