Home

Cristiano Ronaldo ultrapassou Eusébio na lista de melhores marcadores da Selecção Nacional. Na semana passada, com os três golos marcados à Irlanda do Norte, o avançado do Real Madrid elevou para 43 os golos marcados com a camisola das quinas, à frente dos 41 do “Pantera Negra” que agora se posiciona no terceiro lugar da lista, ainda liderada por Pauleta.

Alcançado o registo, toda a imprensa desportiva e generalista, como é natural, tratou de o noticiar. Não porque o que estivesse em causa fosse qualquer juízo de valor sobre qual o maior de todos os tempos, se o primeiro, se o actual; não porque o protagonista da façanha se tenha querido aproveitar da mesma para exaltar os seus feitos por comparação com Eusébio (e não o fez); e não porque se tratasse de uma boa oportunidade para analisar e lançar o debate sobre o nível do futebol praticado no tempo do antigo avançado do Benfica com o actual, onde joga Ronaldo. Como qualquer outra, a proeza de CR7 foi notícia simplesmente porque aconteceu.

Ronaldo pouca culpa terá no sucedido, apenas a responsabilidade e competência de ter ajudado a sua selecção no percurso de qualificação para o Mundial 2014. Com três golos, depois de uma boa exibição. Mas Eusébio, sentido o seu ego atingido pelos tentos de Belfast, não terá ficado agradado com o desplante de CR7. Quererá, inclusive um pedido de desculpas do melhor jogador do Mundo em 2008. Por ter feito um hattrick e por a comparação, inevitável, ter surgido nas entrelinhas da imprensa.

Não vou entrar na discussão iniciada por Eusébio (senão iniciada, pelo menos reaberta). Não entro porque este não é o timing para o fazer, já que Cristiano Ronaldo tem ainda muitos anos de futebol profissional pela frente, e porque este é por isso um debate que por ora não faz o mínimo sentido.

Sabemos como são os génios, o quão difícil é conviver com a crítica. Estão habituados aos holofotes, aos elogios, a serem bajulados de noite e de dia. É complicado. É assim Cristiano Ronaldo, e é também assim Eusébio. Assim se explicam as declarações do ex-jogador. Entre os elogios e as felicitações ao feito do compatriota, e aos golos que secundarizam os seus, uma alfinetada no meio: “Quantos golos teria eu marcado naqueles jogos todos?”. A pergunta é pertinente, até porque a média de golos marcados por Eusébio é manifestamente superior, mas não é bonito, não lhe fica bem.

Eusébio marcou 41 golos em apenas 64 partidas, é verdade, mas Ronaldo precisou de apenas 9 anos (106 jogos) para ultrapassar o número de golos que o pantera negra marcou em toda a sua carreira por Portugal, durante 12 anos. Mas os números pouco importam, conforme já referi, porque esta é uma discussão precoce e carente de muitos factos, jogos e golos que ainda estão por vir. É o gesto de Eusébio que não lhe fica nada bem, e que era dispensável.

E para que não restassem dúvidas, voltou nas últimas horas a chamar para si os louvores a Cristiano, afirmando sentir-se triste por o compararem com a estrela do Real Madrid, e defendendo que o grau de dificuldade do seu tempo era muito maior do que o actual.  “Eu joguei 60 jogos e marquei aqueles golos. Só agora, depois de tantos anos, outro vai marcando. Agora é mais fácil jogar com as outras equipas. Eu nunca joguei com o Liechtenstein, nunca joguei com o Azerbaijão”, disse Eusébio, esquecendo-se, por exemplo, do primeiro golo por si marcado, ao serviço da equipa das quinas, frente ao poderoso Luxemburgo.

Cristiano Ronaldo adoptou uma vez mais, e como tem sido seu apanágio nos últimos tempos, uma postura diplomática e de respeito para com o “King”, afirmando estar orgulhoso ”por ter ultrapassado Eusébio, um dos grandes de Portugal”. E por aqui se ficou.

 Este episódio de Eusébio acaba por isso por ser caricato: a ex-estrela começou e acabou a falar sozinha, sem que ninguém lhe ligasse nenhuma, num prolongado monólogo a que nem Cristiano Ronaldo deu muita atenção.

Mas é pelo respeito que a figura de Eusébio merece que é importante que este tipo declarações, que da sua parte são já um habitué, sejam confrontadas. Porque ninguém é intocável, nem mesmo Eusébio. O ex-avançado é assim mesmo, nada a fazer. Mas tem de perceber que o tempo é de cada um que o escreve, de cada um que o vive. Há que aprender a ser elegante o suficiente ao ponto de o reconhecer, com humildade.

O tempo passa mas os livros, os jornais, as cassetes e as pessoas não mentem. A história do Pantera Negra no futebol português está gravada, é impossível apagá-la. O seu nome continua a ser símbolo máximo do seu clube e bandeira do país. Não é preciso que isso seja relembrado todos os dias, não é preciso que o sucesso dos outros seja sempre questionado para sublinhar o seu.

A passagem de testemunho a Cristiano Ronaldo era por isso suficiente. As queixinhas e debates são para adeptos e jornalistas, e não assunto em que se devesse sequer ter metido. Os seus golos já foram todos marcados, já fez o seu papel. E isso já ninguém lho tira. Agora é deixar que os outros façam o seu, para no fim se fazerem as contas.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

???????????????????????????????André Cunha Oliveira

Anúncios

6 thoughts on “Eusébio e “o outro que vai marcando”

  1. Dizes tu que o Eusébio esteve mal? Então e o C.Ronaldo a falar depois do jogo como se Eusébio fosse um jogador qualquer!
    O Figo ainda hoje diz que o Eusébio é o KING. O Futre, o Rui Costa, o João V. Pinto, o Rui Barros, e por aí fora, partilham da mesma opinião. Só pessoas como tu é que comparam os dois jogadores! Se formos pelo mesmo prisma, o Klose é o maior da Alemanha.
    – Miroslav Klose afirmou que compará-lo a Gerd Müller é “uma completa piada” depois de igualar o recorde do ídolo alemão como maior artilheiro da seleção na vitória por 3 a 0 sobre a Áustria, na sexta-feira. O atacante da Lazio abriu o marcador na partida válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, disputada em Munique, chegando a marca de 68 gols em 129 jogos disputados. –
    O primeiro golo foi com o Luxemburgo? E depois, sempre houve equipas fracas na Europa, e Portugal chegou a fazer parte desse rol. Sabes bué de história do futebol, mas só para o que te convém.
    Não passas de um ressabiado que procura a fama como todos os outros, através do SLB!
    Continuação de um bom dia, e não removas este post, pois a liberdade ainda vigora!

    • Michael Krueger, obrigado pelo teu comentário. Como podes ler na parte introdutória deste artigo, não escrevi este texto para defender quem é o melhor português de todos os tempos. Daí não estar em causa nenhum prisma desse tipo, daí não fazer sentido a referência ao Klose, da Alemanha. Porque em nenhum momento disse que Cristiano Ronaldo era melhor que Eusébio porque marcou mais golos. Escrevi sobre a atitude e as declarações infelizes de Eusébio, que num primeiro momento reabriu uma discussão na qual ninguém estava a participar, já que apenas foi noticiado pelos jornais a quebra do seu recorde de golos, atrás de Pauleta. Falei sobre o ego de Eusébio, mas também sobre o de Cristiano Ronaldo, os dois pouco habituados a viver com a crítica. Depois, a minha referência ao primeiro golo do pantera negra, frente ao Luxemburgo, serve apenas como contraponto às suas declarações em que diz que nunca jogou contra adversários como o Liechnstein ou o Azerbaijão.
      Por último, a liberdade de expressão tem limites, e numa próxima oportunidade ataques e insultos como os que proferiste na parte final do teu comentário não serão tolerados. Seja como for, uma vez mais obrigado pelo contributo. Saudações

  2. Então e é por esse discurso dramático que tiveste aqui que o Eusébio deixa de estar mal no que disse? Claro que não! Agiu como uma virgem ofendida, e tu só sendo um benfiquista cego e sem poder de julgamento nem discernimento é que podes afirmar o contrário.
    Então diz me tu que culpa tem o Ronaldo? Querias o que? Que fizesse uma vénia ao Eusébio e pedisse desculpa por o superar? Eh pa poupa-me! Já agora o figo tinha que pedir desculpa por ser o mais internacional de sempre, ou o Pauleta por ser o artilheiro máximo da selecção -.-
    O vosso Pantera Negra, agiu mal, e so lhe ficava bem louvar o feito do seu compatriota, e esperar que um dia mais tarde venha outro que os ultrapasse aos 2, porque só mostra a qualidade e o valor desta selecção, mostra que estamos sempre a evoluir e contar sempre com grandes jogadores capazes de superar todos os recordes.
    Deixem se de viver no passado, esse nao ganha titulos 😉

    Tenho dito.

  3. O Eusébio sabe lá o que diz. Se formos falar da média de golos então o Peyroteo arrasa o “king”. Tens razão quando dizes que a discussão por agora não faz sentido. Quando terminar a carreira Cristiano Ronaldo nem vai dar azo a discussões. E isso é matemática, são factos, e, em última análise, é a qualidade que basta ver. Cristiano Ronaldo é um super-atleta, um fora-de-série. Sim, teve treinadores e tecnologia a ajudar, mas faz parte. Chama-se evolução.

  4. João Ramos e André Cunha Oliveira,

    O primeiro é um lagarto típico, só os do sporting é que são bons e os outros nada. O futebol evolui e a nossa seleção também, mas diz lá no que é que o Eusébio falhou. Quem começou foi o teu Ronaldo no final do jogo a referir-se ao Eusébio como um qualquer. E o Eusébio só se defendeu da pergunta tonta e cínica de um jornalista. És um lagarto aziado (desculpa moderador) que só vê e vive do anti-benfiquismo!
    O segundo, no tempo do Eusébio havia seleções fracas, mas por ironia não ficavam nos grupos de Portugal, e além disso jogos particulares eram quase uma miragem, ao contrário de agora.
    Só digo é que em estatísticas, e valem o que valem, o Eusébio é REI e o outro que marca ainda tem de fazer muito, como o Figo, por exemplo o fez: Carregar uma seleção para uma jornada gloriosa numa grande competição, já que é a grande estrela da seleção!
    Antes desta polêmica o Ronaldo era egocêntrico e mania das grandezas e o Messi é que era. Agora é o maior! Típico de português. Sempre defendi o Ronaldo, como o faço ainda, como o melhor da atualidade! O SLB ajuda muita gente e muda opiniões, com agora atualmente do país!
    Cumprimentos.

  5. Concordo com o João e com o Vasco. O Eusébio mais uma vez mostrou que com as palavras e atitudes é totalmente diferente daquilo que foi com a bola nos pés. Se quer falar de médias de golos é arrasado pelo Peyroteo e todos sabemos q ele jogou e mt com ekipas da treta como Luxemburgo e Coreia do Norte por exemplo. E sim para mim ganhar 5-3 de reviravolta à Coreia não me espanta, o que me espanta é levar 3 golos desses amadores.
    É bom lembrar que ao contrário do Eusébio que era ponta de lança numa época em que o futebol era super ofensivo e as ekipas na Champions, por exemplo, eram mt mais acessiveis – Ronaldo joga a extremo num futebol mais defensivo e com menos golos e onde para por exemplo ganhar uma champions se tem de passar por montes de selecções de craques mundiais, coisa q a limitação de estrangeiros antigamente n permitia. Eusébio devia era sentir se lisonjeado com esta comparação já que ele é a grande referência para a mesma. Na minha opinião Ronaldo já passou Eusébio a todos os níveis, o que ele e o Messi fazem no futebol actual é absolutamente impensavél.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s