Home

Começa hoje a Liga dos Campeões, a melhor e mais excitante competição de clubes do mundo. Com final marcada para o Estádio da Luz, a competição entra agora na fase de grupos, onde 32 clubes lutarão pelo apuramento para a fase a eliminar, entre eles os portugueses FC Porto e Benfica. As terças e quartas deixarão de ser aquele dia a meio da semana onde já passou o efeito relaxante do fim-de-semana anterior e se começa a contar as horas e os minutos para a próxima sexta à noite. Muitos e bons espectáculos para ver, com o que de melhor o futebol mundial tem para mostrar.

São vários os candidatos a levantar a ‘orelhuda’ este ano, com dois grupos de favoritos. Os semi-finalistas da temporada passada terão que ser novamente vistos como os principais candidatos: Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Barcelona e Real Madrid. Num segundo grupo surgem Manchester United, Juventus e Chelsea, restando ainda dúvidas quanto à prestação dos novos ricos Manchester City e Paris Saint-Germain. Como ainda é cedo para prever vencedores, nada como analisar os grupos.

Gupo A: Manchester United, Bayer Leverkusen, Real Sociedad e Shakhtar Donetsk

Não há dúvidas que o Manchester United se assume como favorito mas os primeiros tempos de David Moyes à frente dos Red Devils podiam ter corrido melhor. Se é evidente a supremacia dos ingleses, mais difícil será prever quem conseguirá o segundo lugar e respectivo apuramento. O Grupo F é considerado o ‘Grupo da Morte’ mas este, a um nível mais baixo, também se destaca pelo equilíbrio. O Bayer Leverkusen brilhou na última edição da Liga dos Campeões e fez uma prestação positiva na Liga Europa. Com excelentes executantes nos seus quadros e com a frieza típica do futebol alemão, partem com ligeiro favoritismo para o segundo posto. Mas o abrasileirado Shakhtar Donetsk, que na Europa não tem as limitações dos estrangeiros, não será um adversário fácil. Nem a Real Sociedad, que regressa ao grande palco da Champions uma década depois e que tem como cartão de visita a eliminação do Olympique Lyonnais no play-off de apuramento.

Onzes prováveis:

Manchester United: De Gea; Rafael, Evra, Ferdinand, Vidic, Carrick, Fellaini, Giggs, Welbeck, Rooney e Van Persie

Bayer Leverkusen: Leno; Donati, Boenisch, Toprak, Wollscheid; Rolfes, Reinartz, Lars Bender; Sam, Son Heug-Min e Kiessling

Real Sociedad: Bravo; Estrada, De la Bella, Iñigo Martínez, Ansotegui; Bergara, Zurutuza, Xabi Prieto; Griezmann, Vela e Seferovic

Shakhtar Donetsk: Kanibolotskiy; Srna, Rakitskiy, Kucher, Shevchuk; Stepanenko, Hübschman, Alex Teixeira, Douglas Costa, Taison; Luiz Adriano

Grupo B: Real Madrid, Juventus, Galatasaray e FC Copenhagen

A sorte ditou que o Grupo B juntasse dois dos clubes europeus com mais historial nas competições europeias: Real Madrid e Juventus. Por isso, mas também pela qualidade de ambos os plantéis, espanhóis e italianos partem como claros favoritos para o apuramento à fase seguinte, existindo uma grande expectativa para os duelos entre ambas as equipas. Na temporada passada, os merengues claudicaram nas meias-finais perante um super-Dortmund, enquanto que os italianos foram eliminados mais cedo pelo Bayern, que viria a tornar-se campeão europeu. Ambas as equipas se reforçaram para esta nova temporada e querem esquecer os fantasmas alemães. São ambos favoritos à vitória final mas primeiro terão que centrar atenções na fase de grupos, onde estão reservados alguns obstáculos interessantes. A começar pelo Galatasaray, agora com o português Bruma, que vai juntando craques e que conta com o factor casa como trunfo importante (apesar dessa vantagem rapidamente se tornar num incómodo caso as coisas corram menos bem). Os turcos são os favoritos ao terceiro lugar, transitando para a Liga Europa, mas terão uma palavra a dizer na luta pela próxima fase da Champions. De resto, foram uma das agradáveis surpresas da última edição da competição. Já o FC Copenhagen será a equipa mais fraca do Grupo e uma das mais acessíveis em prova. Terá algumas aspirações na luta pelo terceiro lugar mas mesmo aí as possibilidades são remotas.

Onzes prováveis:

Real Madrid: Casillas; Carvajal, Marcelo, Sérgio Ramos e Pepe; Xabi Alonso, Modric, Isco; Ronaldo, Bale e Benzema

Juventus: Buffon; Lichtsteiner, Chiellini, Bonucci e Ogbonna; Pirlo, Marchisio, Vidal e Pogba; Tévez e Vucinic

Galatasaray: Muslera; Eboué, Riera, Chedjou, Kaya; Felipe Melo, Çolak, Inan, Sneijder, Yilmaz e Drogba

FC Copenhagen: Wiland; Jacobsen, Sigurdsson, Mellberg, Bengtsson, Bolaños, Claudemir, Kristensen, Adi; Vetokele e Jorgensen

Grupo C: Benfica, Paris Saint-Germain, Olympiakos e Anderlecht

Apesar de ser a equipa do pote 2, os milionários do Paris Saint-Germain são quem assume favoritismo no Grupo C, um dos grupos com menos qualidade na competição. Com um plantel luxuoso e cheio de soluções, Laurent Blanc tentará dar seguimento ao trabalho de Ancelotti que na temporada passada conquistou a Ligue 1 e quase batia o pé ao Barcelona. Porém, os primeiros jogos com Blanc ao leme não têm convencido os adeptos parisienses e o jogo desta terça-feira, na Grécia diante do Olympiakos, pode tornar-se amargo. O Benfica surge como o mais sério candidato a ocupar a outra vaga de apuramento mas terá que fazê-lo sem Toto Salvio que, como se sabe, estará de fora da competição durante alguns meses e nem foi inscrito nesta primeira fase. Só que os encarnados terão que afastar os fantasmas da temporada passada, a começar já esta terça-feira, na recepção ao Anderlecht. A qualidade de Olympiakos e Anderlecht é semelhante, talvez até com melhores intervenientes no lado belga. Mas os gregos terão o factor-casa como elemento a ter em muito boa conta. Dependendo da prestação do Benfica, o Grupo C tanto pode ser um dos menos interessantes (com PSG e Benfica a assumirem posições dominantes) como pode tornar-se num caso sério de equilíbrio.

Onzes prováveis:

Benfica: Artur; Maxi, Siqueira, Luisão e Garay; Matic e Enzo Pérez; Gaitán, Markovic, Lima e Cardozo

Paris Saint-Germain: Sirigu; Van der Wiel, Maxwell, Thiago Silva, Alex; Matuidi, Verrati, Pastore; Lavezzi, Cavani e Ibrahimovic

Olympiakos: Roberto; Salino, Manolas, Samaris, Bong; Fuster, Maniatis, Paulo Machado, Weiss; Saviola e Mitroglou

Anderlecht: Kaminski; Mangulu, N’Sakala, Gillet, Koyate; Milivojevic, Klejstan, Bruno, Acheampong; Suárez e Mitrovic

Grupo D: Bayern München, Manchester City, CSKA Moscow e Viktoria Plzen

Claro favoritismo para alemães e ingleses, ambos sérios candidatos à vitória final na competição. O Grupo D junta os dois melhores plantéis da actualidade mas com resultados opostos nas competições europeias: se o Bayern venceu a última edição e foi finalista vencido na anterior, o City tem desiludido, não conseguindo o apuramento para a fase a eliminar em nenhuma das edições. Manuel Pellegrini, que levou o Málaga a uma excelente campanha na última edição da Champions, terá a obrigação de fazer melhor que Mancini e existe grande expectativa para ver o duelo entre citizens e bávaros. Já o CSKA apresenta-se como o mais forte candidato a seguir para a Liga Europa e poderá fazer estragos junto dos favoritos, sobretudo nos jogos caseiros em relvado sintético e com temperaturas adversas. Os checos do Plzen tentarão intrometer-se na luta pela Liga Europa. A tarefa é hercúlea.

Onzes prováveis:

Bayern: Neuer; Lahm, Alaba, Dante e Boateng; Kroos, Schweinsteiger e Müller; Robben, Ribéry e Götze

Manchester City: Hart; Zabaleta, Clichy, Kompany, Nastasic; Fernandinho, Yaya Touré, Navas, Silva; Agüero e Negredo

CSKA Moscow: Akinfeev; Schennikov, Nababkin, Ignashevich, Vasili Berezutski; Cauna, Honda, Dzagoev; Musa, Vitinho e Doumbia

Viktoria Plzen: Kozacik; Limbersky, Prochazka, Rajtoral, Hejda; Kolar, Kovarik, Petrzela, Horvath; Horava e Bakos

Grupo E: Chelsea, Schalke, Basel e Steaua

Ao contrário da temporada passada, quando a sorte ditou o ‘Grupo da Morte’ para José Mourinho e o seu Real Madrid, desta feita o técnico português não se pode queixar. O Grupo E é, quiçá, o menos prometedor da prova. O Chelsea parte em clara vantagem para o lugar cimeiro do Grupo, seguido pelo Schalke. Será uma enorme surpresa se a classificação final deste Grupo não seguir a ordem Chelsea-Schalke-Basel-Steaua. Os suíços têm crescido muito nas últimas temporadas a nível europeu e terão certamente alguma esperança em seguir na prova, ao contrário do Steaua. José Mourinho não tem sido feliz nas deslocações à Alemanha e tem aqui uma excelente hipótese para começar a inverter essa tendência, até porque o Schalke não está ao nível de Bayern ou Dortmund. A primeira jornada ditou jogos caseiros para Chelsea e Schalke, diante de Basel e Steaua respectivamente, e é provável que o fosso comece logo a ser cavado.

Onzes prováveis:

Chelsea: Cech; Ivanovic, Cole, Terry, David Luiz; Lampard, Ramires, Oscar, Willian, Hazard; Torres

Schalke: Hildebrand; Uchida, Fuchs, Howedes, Santana; Jones, Neustadter, Clemens, Draxler, Farfán e Huntelaar

Basel: Sommer; Phillip Degen, Ivanov, Voser, Schär; Xhaka, Delgado, Stocker, Fabian Frei, Salah e Streller

Steaua: Tatarusanu; Latovlevici, Varela, Gardos, Szukala; Popa, Bourceanu, Cristea, Stanciu, Chipciu; Kapetanos

Grupo F: Arsenal, Borussia Dortmund, Napoli e Marseille

Aí está o Grupo onde ninguém queria estar. Estão garantidos grandes espectáculos e, admito, o Arsenal-Dortmund é o jogo que mais me entusiasma nesta fase de grupos pelo estilo de jogo ofensivo e cativante de ambas as formações. Aqui, não é fácil definir favoritos. Parece que o Marseille é a equipa mais frágil do Grupo mas mesmo essa não pode ser colocada de parte na luta pelo apuramento à fase seguinte. Dortmund e Arsenal são a minha aposta, apesar da grande qualidade do plantel do Napoli, treinado por Rafa Benítez que, como se sabe, é especialista nestas competições a eliminar. O sorteio ditou que na primeira jornada o Dortmund se deslocasse ao San Paolo, onde poderemos perceber se o Napoli já está preparado para este nível. Aí serão tiradas algumas dúvidas. Mas este Grupo promete emoção até à última jornada.

Onzes prováveis:

Arsenal: Szczesny; Sagna, Gibbs, Koscielny, Mertesacker; Flamini, Wilsehere, Özil; Walcott, Podolski e Giroud

Borussia Dortmund: Weidenfeller; Piszczek, Schmelzer, Subotic, Hummels; Sven Bender, Gundogan, Mkhitaryan; Kuba, Aubameyang e Lewandowski

Napoli: Reina; Maggio, Armero, Cannavaro, Albiol; Inler, Hamsik, Mertens; Insigne, Callejón e Higuaín

Marseille: Mandanda; Fanni, Morel, N’koulou, Lucas; Cheyrou, Thauvin, André Ayew, Valbuena; Payet e Gignac

Grupo G: FC Porto, Atletico Madrid, Zenit e Austria Vienna

Um Grupo com três galos para dois poleiros. FC Porto, Atlético e Zenit lutarão pelo apuramento para a próxima fase, com os portugueses a levarem ligeira vantagem devido à experiência acumulada ao mais alto nível. Ainda assim, existe alguma curiosidade para perceber como se apresentará a equipa de Paulo Fonseca que, a nível interno, vai ganhando mas ainda deixa dúvidas no ar. Não será também com o primeiro jogo, na deslocação ao frágil Áustria Vienna, que se conseguirão tirar grandes conclusões sobre a real valia dos azuis-e-brancos. A primeira jornada ditou ainda uma deslocação do Zenit ao terreno do Atlético Madrid, num jogo que começará desde já a definir algum favoritismo. É de esperar que as equipas ibéricas sigam para a próxima fase e que os austríacos façam poucos ou nenhum ponto, visto serem a equipa mais fraca em competição. Espera-se equilíbrio a três.

Onzes prováveis:

FC Porto: Hélton; Danilo, Alex Sandro, Mangala, Otamendi; Fernando, Defour e Lucho; Varela, Quintero e Jackson

Atlético Madrid: Courtois; Juanfran, Filipe Luís, Miranda, Godín; Koke, Suárez, Gabi, Arda Turan; Diego Costa e Villa

Zenit: Lodigin; Anyukov, Ansaldi, Neto, Lombaerts; Shirokov, Witsel, Fayzulin; Danny, Arshavin e Kerzhakov

Austria Vienna: Grünwald; Rogulj, Suttner, Ortlecnher, Rotpuller; Holland, Gorgon, Stankovic, Royer; Okotie e Hosiner

Grupo H: Barcelona, Milan, Celtic e Ajax

O Grupo H juntou quarto clubes que já se sagraram campeões europeus. Porém, apenas um deles está numa fase fulgurante a nível continental: o Barcelona. Os catalães são os grandes favoritos à vitória no Grupo e nem o duelo diante do colosso italiano deverá ser grande obstáculo, como se tem visto nos recentes confrontos entre ambas as equipas. O Celtic tentará voltar a surpreender com base na sua força em casa, onde até o Barcelona caiu na temporada passada. Os escoceses, por essa razão, serão os principais rivais do AC Milan na luta pelo segundo posto. Já o Ajax deverá oferecer-nos bons espectáculos de futebol mas ainda terá que dar o passo seguinte para ser novamente temível na Europa. Deverão cair mesmo no último lugar do Grupo.

Onzes prováveis:

Barcelona: Valdês; Dani Alves, Alba, Mascherano e Piqué; Busquets, Xavi e Iniesta; Neymar, Alexis e Messi

Milan: Abbiati; Abate, De Sciglio, Mexés, Zapata; De Jong, Muntari, Montolivo, Kaká; El Shaarawy e Balotelli

Celtic: Forster; Matthews, Izaguirre, Ambrose, van Dijk; Lustig, Brown, Ledley, Commons; Stokes e Samaras

Ajax: Vermeer; van Rhijn, Blind, Moisander, Boilesen; Poulsen, Schone, Serero, Sana; Bojan e Sigthorsson

 GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

joni_desenhoJoni Francisco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s