Home

A Liga Zon-Sagres vai apenas na sexta jornada mas já tem muito para contar. O Benfica joga mal que dói. O FC Porto mal joga. E o Sporting, de entre os três grandes, é o que mais vai convencendo, apesar de uma quebra de rendimento nas últimas jornadas. Mas, mais importante que isso, o FC Porto é quem lidera, com mais dois pontos que a equipa de Alvalade. Têm sido mais eficazes os dragões? Nem por isso, a justificação não é essa.

A verdade, custe a quem custar, é que o FC Porto lidera devido a erros de arbitragem. Vários erros, não só nos seus jogos. Não me recordo, nos já vários anos que levo disto, de um Campeonato que tenha começado com tantos atentados à verdade desportiva como o deste ano. E já vi coisas muito graves. É um exercício complicado o de calcular as consequências de erros de arbitragem (que são, por si só, muitas vezes subjectivos) na classificação. Mas alguém tem que o fazer, já que se vai assobiando para o lado nas redacções.

Serve este exercício, portanto, para analisar os erros. Mas só aqueles indiscutíveis. E nem me vou alargar muito. O FC Porto leva pontos a mais, isso é inegável. As vitórias em Paços de Ferreira e em casa contra o Vitória de Guimarães são falsas, a primeira conseguida com um golo precedido de falta clara de Jackson e o segundo originado por uma grande penalidade escandalosamente apitada pelo artista do costume, Pedro Proença. Só aqui, são quatro pontos a mais. Lances indiscutíveis, reforço. Por esclarecer está o possível prejuízo para os Dragões na deslocação a Estoril. Porque esse jogo, ao contrário da mensagem passada pelos responsáveis portistas, teve erros para os dois lados. Aí foram dois os lances indiscutíveis: a expulsão perdoada a Otamendi logo aos 10 minutos, que colocaria o FC Porto com menos um elemento durante quase todo o encontro; o penalti mal assinalado ao mesmo Otamendi, ainda na primeira parte, que originou o primeiro golo estorilista. No campo da subjectividade, entra o lance do segundo golo do Estoril sobre o qual, por mais que se tente, não se consegue tirar uma conclusão definitiva visto que as imagens não esclarecem o real posicionamento de Mangala.

O Sporting, como o seu próprio treinador salientou, não tem razões de queixa das arbitragens. Já são alguns lances em que os ‘leões’ foram beneficiados mas nas contas finais, que é o que realmente interessa, a equipa de Alvalade tem sensivelmente os pontos que teria sem erros. Nos três golos marcados em posição irregular por Fredy Montero, apenas um (contra o Benfica) teve influência directa no resultado final. Não posso assumir como indiscutível que o Sporting ganhou em Olhão devido ao erro de arbitragem no lance do primeiro golo, até porque os leões não se ficaram por aí. Mas que ajudou para desbloquear o jogo, disso não há dúvidas. Por fim, na recepção ao Rio Ave, o Sporting tem legítimas razões de queixa devido à clara grande penalidade que ficou por marcar e que, a ser convertida, daria mais dois pontos à equipa de Leonardo Jardim.

Por fim, falemos do Benfica. Lances indiscutíveis são alguns, invariavelmente decididos contra os encarnados. Em Alvalade, indiscutível é o fora-de-jogo de Montero, apesar de aceitar que seja um lance difícil para o fiscal de linha. Ainda assim, as imagens televisivas são claras. Menos claro, e por isso já no campo da subjectividade e da análise de cada um, são os lances da possível expulsão de Maxi Pereira e da possível grande penalidade sobre Oscar Cardozo. Já na última jornada, na recepção ao Belenenses, novo lance sem dúvidas, novamente a prejudicar o Benfica: golo mal validado ao Belenenses, com Fredy (outra vez um Fredy!) em fora-de-jogo a partir do momento em que se faz ao lance. Nestes dois jogos o Benfica foi prejudicado em quatro pontos. Recordo, lances indiscutíveis. Poderia falar do lance de Lima na Madeira, num possível penalti por marcar para o Benfica ao cair do pano. Ou do possível adiantamento do jogador do Marítimo que faz o segundo golo. Poderia falar do lance de Cardozo na área do Sporting, onde também ficam dúvidas. Ou do lance de Maxi no mesmo jogo, no qual poderia ter sido expulso. Poderia falar do momento em que Cardozo pede penalti na área do Belenenses, agarrado pelo defesa. Poderia ainda falar do jogo em Guimarães, o mais incrível de todos, com um rol inacreditável de erros da equipa de arbitragem, todos eles decididos para o mesmo lado, mas que acabaram por não ter influência no resultado final devido ao golo caído do céu de Cardozo. Prefiro falar apenas dos que não deixam dúvidas, até porque nos outros o meu clubismo poderia vir ao de cima. Nos lances que falo, não há clubismo que mude a regra.

Feitas as contas, são muitos erros. Muita mentira numa tabela que deveria ser liderada pelo Sporting. E que deveria ter o Benfica, mesmo jogando mal, uns lugares acima. E um FC Porto, também ele jogando mal, com menos pontos e bem mais atrás na classificação. O traumatizante final da passada temporada deixou muitas marcas na Luz. Deixou muito cepticismo nos adeptos encarnados e uma relação tensa entre Jorge Jesus e o terceiro anel. Eu sei do que falo, sou um dos acérrimos críticos do treinador. Mas, pior do que isso, deixou margem para que o clube seja atacado desde fora. Porque os benfiquistas não perdoam que a equipa jogue mal, mesmo que empate apenas porque o adversário marcou um golo irregular. A tal história do “Fomos roubados mas jogámos tão mal que não merecíamos ganhar”, que tanto critico e que tanto incómodo me causa. Essa areia não entra nos meus olhos. Uma equipa pode ganhar jogos jogando mal. O FC Porto prova-o, jogo após jogo.

E não se iludam, chegará a vez do Sporting. O próprio Leonardo Jardim colocou-se a jeito quando recusou falar de arbitragem no jogo que foi prejudicado, admitindo ter sido beneficiado noutras ocasiões. E colocou-se a jeito porque no futebol português, o primeiro a não ser cínico é também o primeiro a ser ‘comido’. Paulo Fonseca, por outro lado, viu muito bem que Otamendi cometeu falta fora da área contra o Estoril mas já não quis ver o penalti mal assinalado sobre Quintero no jogo seguinte. As palavras de Jardim, ao admitir ter sido beneficiado, serão um dia utilizadas contra si. Porque por cá, quando Benfica ou Sporting são beneficiados uma vez, perdem credibilidade para falar durante a próxima mão-cheia de jogos em que são prejudicados. “Tu cala-te porque foste beneficiado nas primeiras jornadas”, dirão os portistas aos seus amigos sportinguistas quando, se necessário, o Sporting for prejudicado na deslocação ao Dragão. Também sei do que falo, essa é água que passa habitualmente pelo meu moinho. O Benfica perde prejudicado pela arbitragem e logo surge a conversa do “Cala-te porque foste beneficiado no final da Taça da Liga”. Se respondo ao adepto portista que esse foi um jogo contra o Sporting e que em nada prejudicou o seu clube, ele recorda-me logo o agora famoso ‘caso Calabote’ (um caso que mostra que uma mentira contada muitas vezes, corre o risco de se tornar verdade e sobre o qual talvez fale numa outra ocasião). Estas viagens na história não são mais que a demonstração de que lhes faltam razões de queixa.

Acredito que o Sporting e os sportinguistas têm uma palavra a dizer na luta pelo campeonato. Mas têm que perceber de uma vez por todas que o seu grande mal não é o vizinho e rival. Este campeonato mostra-o uma vez mais. O Sporting, num campeonato mais ou menos limpo, deveria liderar. Mas grande parte dos seus adeptos estão felizes, anestesiados pela vantagem sobre o Benfica e pelo péssimo momento do clube da Luz. Quando Jardim falou de arbitragens, muitos sportinguistas acataram a sua mensagem e pouco foi o ruído feito nesse sábado. Acontece que, no dia seguinte, falou Paulo Fonseca. E, de súbito, as redes sociais foram inundadas por indignação. A mensagem passada pela nova marioneta do norte colou: o FC Porto e o Sporting perdiam pontos devido à arbitragem; o Benfica ganhava também devido à arbitragem; Jorge Jesus tinha sido o maestro de toda esta marosca, pressionando a arbitragem (imagine-se, algo impensável noutros clubes). A mensagem pegou naqueles que não viram o jogo dos encarnados em Guimarães (tal como Paulo Fonseca não viu, porque estava prestes a entrar em campo no Estoril). Porque nesse fim de semana, nenhum dos três grandes gostou da arbitragem. Só que um conseguiu ganhar.

Não me sai da cabeça que a estratégia do FC Porto para este campeonato passa por resolver cedo a Liga de forma a poder colocar todas as fichas na Europa. Move-os a final da Liga dos Campeões na Luz, a cereja no topo de um bolo feito de pedaços de orgulho encarnado. A ideia é angariar uma vantagem pontual na Liga o mais rapidamente possível para chegar à fase final da competição europeia (a partir de Fevereiro) e poder poupar os craques para os compromissos europeus. Já vimos este filme noutras ocasiões. Os anos das duas últimas conquistas europeias assim foram. Mas, se conquistar o campeonato português com esta estratégia parece tudo menos difícil, na Europa a conversa é outra. E a realidade do futebol europeu é bem diferente da de 2004. Por cá, sportinguistas, benfiquistas, bracarense e até estorilistas terão que se contentar com a luta pelo segundo lugar. Assim vai o ‘Tugão’.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

joni_desenhoJoni Francisco

Anúncios

7 thoughts on “E o Sporting não vai na frente porquê?

  1. Isso é que isenção… Este comentário serve para mostrar o que é ironia… Percebeste? Isso é tudo muito bonito mas o futebol é imprevisível… è que concordo contigo que o MEU FCPORTO leva 4 supostamente 4 pontos de arbitragens, o que não concordo é tentar se sequer justificar-se o roubo do Porto no estoril… Falas no otamendi mas não falas no vermelho da entrada do Babanco por trás… Não falas no Penalti a favor do fcp contra o paços… isto é tudo muito bonito mas so serve para o benfica e sporting justificarem o estarem a trás… O Porto não joga nada neste momento mas é o suficiente para enfrentar sporting e benfica e justificar a liderança… O Sporting tem também feito jogos pessimos… O Porto no ultimo jogo pelo volume de jogo merecia estar a golear o vitoria ao intervalo… Por exemplo…

    • No jogo do Estoril quem foi prejudicado foi o Estoril porque o 1º lance que aconteceu foi o lance do Otamendi, e aí o Porto ficaria a jogar desde os 10 minutos com 10 jogadores e com o resultado 0-0.

      Quanto ao penalty do Paços, enfim…
      Vcs ja estao tao mal habituados que qualquer queda na grande area deveria dar direito a penalty.

      Quanto ao facto do Porto ter dominado o Guimaraes na 1ª parte, isso nao desculpa nada. No futebol o que interessa é marcar golos (limpos se possivel). Já todos vimos muito jogos em que equipas dominaram e no final ou empataram ou perderam. É assim o futebol e é por isso que tem tantos fans ao redor do Mundo.
      No futebol não se ganham aos pontos, nem se dão pontos por oportunidades perigosas.

      O Porto não conseguiu marcar as suas oportunidades e lá teve de vir o “Salvador” do costume.

  2. O teu Sportinguismo realmente não te deixa ver as coisas com clareza. De tudo aquilo que escreveste esqueceste-te de nomear que o Sporting já marcou 3 golos em fora-de-jogo e no deve e o haver o Benfica está a ser a equipa mais prejudicada. Entre golos em fora de jogo e penaltis não marcados, e foras de jogo em frente há baliza mal assinalados, íamos com toda a certeza destacados em 1º lugar no campeonato..

    • O autor do texto é benfiquista, só pra que conste a elucidação: fazer juízos de valor sem conhecimento, de causa ou indício, é que costuma ser um pretexto para não «ver as coisas com clareza». Presumo que leu o artigo todo, a bem do debate e dos princípios, e se o fez, perceberá que o autor afirma que o Benfica até foi dos mais prejudicados e passo a citar: «Por fim, falemos do Benfica. Lances indiscutíveis são alguns, invariavelmente decididos contra os encarnados» assim como cito «…deveria ter o Benfica, mesmo jogando mal, uns lugares acima». Esqueçamos o golo do Montero contra o Benfica pois esse fora-de-jogo é um erro normal. Gritantes erros é que fazem denotar a incapacidade dos árbitros ou o favorecimento doloso. São eles, para mim, o penalty inventado por Quintero e Proença, o vermelho directo por mostrar a Otamendi contra o Estoril aos 10!!! minutos de jogo, o penalty mal assinalado ao mesmo Otamendi por mão, o penalty por marcar a favor do SCP contra o Rio Ave, o penalty em Guimarães sobre Lima, o golo em fora de jogo do Belenenses na Luz, o golo em fora de jogo de Montero em Olhão e o golo irregular de Jackson contra o Paços por empurrão claro nas costas de Gregory. Estes são casos evidentes e inegáveis, o resto é discutível. Grande artigo, parabéns, grande exposição!

    • Fechemos então os olhos ao golo do Markovic em Alvalade proveniente de uma falta que não existe, e de uma equipa que deveria ter acabado com Maxi e Matic expulsos.

      Estive para meter um like neste post, até aos dois últimos parágrafos. Foi pena o autor tê-lo estragado com mais do mesmo…

  3. Que tanga LOL

    O Sporting completamente levado ao colo contra o Benfica e contra o Olhanense e falam que teria sensivelmente os mesmos pontos, LOL.

    O Benfica a somar 3 pontos em Guimaraes por uma expulsao fantasma…..

    E o Porto foi PREJUDICADISSIMO com o Estoril, numa arbitragem quase ao nível da que se viu no Sporting-Benfica em que a lagartagem marca em fora-de-jogo e fica um penalty por marcar a favor dos lampioes. Duas arbitragens escandalosas e quem saiu daqui beneficiado foi o Sporting.

    JUÍZO!!!!!

    Tenham juízo e deixem de ver só para um lado.

  4. Ès rídiculo…

    otamendi deveria ser expulso aos 10 minutos e a partir daí tudo seria diferente e mais dificil para o Porto. Nem sequer teriamos o penalty fantasma, dado o Otamendi ja estar fora de campo.

    o Benfica contra o Guimaraes teve 2 foras-de-jogo mal assinalados ao Enzo na 1ª parte quando ele ficava isolado.
    Teve uma mão do Abdolaye na Grande Area, que até acho duvidoso, mas é daqueles que contra o Porto são sempre marcados.
    Na 2ª parte um penalty do tamanho do Everste nãpo foi marcado numa falta sobre Lima.
    O Addy corta um contra-ataque perigoso ja com amarelo, não vejo qual foi a vergonha?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s