Home

costinha abel xavierO rescaldo do último fim-de-semana de futebol por terras lusitanas presenteou todos os adeptos do desporto-rei com um agraciado despedimento quase colectivo. Em Paços de Ferreira nem o eterno amor do Presidente Carlos Barbosa por Costinha conseguiu salvar o Ministro de uma saída inglória sendo que em Olhão caso semelhante se passou com Abel Xavier, o tal “treina-a-dor” que tão bem “vence-a-dor”. De facto, outro cenário não seria de esperar: o insucesso é apenas a consequência natural de colocar mediáticos meninos bonitos no comando técnico de equipas de futebol. Os casos são vários, mas vamos então por partes.

O carismático Ministro do Porsche é o caso mais evidente de uma tendência que tem vindo a marcar os últimos anos do futebol português. Depois de trágicas experiências como dirigente no Servette e no Sporting, Costinha estreou-se como treinador na época transacta no Beira-Mar e teve o mérito de dar o empurrão decisivo à equipa aveirense para a 2ª Divisão. Impressionado com a perícia técnico-táctica do ex-internacional português, Carlos Barbosa chamou-o para Paços de Ferreira com o seu apêndice sempre amigo Maniche para adjunto e o desfecho não podia ser outro: oito jogos, quatro pontos, último lugar e, por fim, o despedimento.

Por Olhão o cenário foi semelhante. O amarelo do equipamento dos castores da Mata Real não faz parte das cores daquela equipa algarvia, mas esteve também presente pelo Algarve bem no alto das pontas dos cabelos de Abel Xavier. O amigo chegado de David Beckham caiu de pára-quedas no José Arcanjo e a trambolhão foi duro: maus resultados aliados a conferências de imprensa caricatas ditaram o afastamento do técnico ao fim de oito jogos.

Mas quando pensamos que Costinha e Xavier são situações singulares, aparecem outros casos gritantes que nos fazem reflectir sobre o assunto. Sérgio Conceição, actual timoneiro de uma Académica sem chama, e Pedro Emanuel, líder de um Arouca que com um plantel recheado de jovens talentos se mantém no 14º lugar, são mais dois exemplos de ex-jogadores que depois de carreiras notáveis dentro das quatro linhas ascendem ao cargo de treinador de equipas de primeiro escalão sem qualquer tipo de preparação ou experiência em tais funções. A vivência ao nível do futebol de alto nível dá-lhes estatuto, os contactos que construíram ao longo da carreira atribuem-lhes poder de encaixe nos sítios certos, e as costas quentes que os aconchegam pela conjugação destes dois factores elevam-nos a um patamar que jamais será alcançado por jovens treinadores merecedores de uma única oportunidade.

Falamos aqui de uma tendência que o futebol nacional tem vindo a exibir em seu próprio prejuízo. A consecutiva aposta em treinadores incapazes cuja grande mais valia é o mediatismo que têm nos meios de comunicação social empobrece o jogo, retira qualidades a equipas que poderiam chegar mais longe e, pior que tudo isso, representa uma enorme injustiça para técnicos com provas dadas em divisões inferiores que não vivem para ver o seu trabalho ser recompensado com uma subida à ribalta.

Shakespeare já nos dizia que “todo o mundo é um palco” e talvez realmente assim o seja. Talvez as pessoas prefiram os bonitos fatos do Costinha e as encantadoras madeixas do Abel Xavier. Talvez os presidentes dos clubes contratem este tipo de personalidades para atrair a atenção dos media e causar impacto nos adeptos, ou talvez existam outros motivos muito mais complexos escondidos na sombra destas escolhas. Certo é que amanhã veremos Costinha a treinar outra equipa, veremos Maniche como seu adjunto ou quiçá a seguir uma carreira como treinador principal, veremos Abel Xavier a espalhar o seu charme por outro qualquer emblema nacional ou internacional. Porque o mundo é o palco dos poderosos e daqueles que por eles são protegidos, jamais será dos competentes. E este futebol pop star não é excepção.

Diogo Tabordadiogo-taborda-desenho-e1360007654750

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s