Home

Que os jogos do play-off sejam encarados como uma “guerra” pelos intervenientes, nada contra. Mais me custa o que tenho assistido da parte de uma generalizada comunicação social, com imprensa à cabeça, na manipulação da opinião pública e na extrapolação dos sentimentos de raiva e revolta dos portugueses. A mensagem tem sido invariavelmente a mesma: “os portugueses, pequeninos e coitadinhos, na sua luta ciclópica contra o mundo”. Quando o português, bravísssimo e digníssimo, não consegue o seu objectivo, há sempre toda uma arquitectura anti-tuga por detrás. O Ronaldo que não ganha a Bola de Ouro porque Portugal é um país pequeno e a Argentina tem muita força no mundo do futebol; O mesmo Ronaldo que não ganha a mesma Bola de Ouro porque o Blatter não gosta dele; O Rui Costa que não ganhou a Volta a França porque a equipa o mandou esperar pelo chefe de fila; O Félix da Costa que não chega à Fórmula 1 porque teve a grande infelicidade de nascer português. E a lista continua…

Mas voltemos ao Portugal-Suécia. Não me esqueço da campanha baixa e reles feita pelos jornais e televisões portugueses nos dois play-offs anteriores, ambos contra a Bósnia. Era o relvado que era um batatal, como se apenas os portugueses lá fossem jogar; era o ambiente do Estádio de Zenica que era demasiado hostil, num estádio com capacidade para pouco mais que 13 mil espectadores. Tudo foi apresentado como uma afronta ao jogador português, habituado ao caviar e nada preparado para uma dose de atum enlatado. Chegou o dia de jogo e não tivemos incidentes nem fora nem dentro do Estádio. Afinal de contas, cá no burgo, para o Campeonato, vemos coisas piores. Muito piores.

A campanha feita contra a Bósnia teve também um importante contributo da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que acentuou e fez públicas as queixas das condições de jogo no pequeno país dos Balcãs. E esta campanha anti-Bósnia foi de tal forma bem sucedida que conseguiu fazer com que todo um Estádio da Luz assobiasse o hino bósnio. Bem feia a imagem que conseguiram fazer passar dos portugueses.

Como já vamos sendo especialistas em play-offs, também temos requintado a nossa postura de coitadinhos. Felizmente, recebemos primeiro os suecos e aquilo que se viu foi um clima de festa, com uma bandeira humana de arrepiar, 65 mil a cantar o nosso hino na Luz e a respeitar o hino adversário… e até uma banda que tocou durante todo o jogo. Mas, para a segunda mão, na Suécia, as coisas têm sido ‘cozinhadas’ de forma bem diferente.

Primeiro, com algum sentido de humor e sem um pingo de falta de respeito, os suecos organizaram uma recepção à selecção portuguesa também com uma banda a tocar, nomeadamente a música da Pipi das Meias Altas. Um gesto que deveria não ter passado como mais que uma brincadeira (bem conseguida, diga-se) foi encarado por muita da nossa comunicação social como uma provocação sem vergonha, uma falta de respeito e uma reacção de quem não sabe perder.

Os suecos tiveram ainda a ‘lata’ de se queixar de Cristiano Ronaldo. E queixaram-se bem. O craque português andava nervosinho e, a não ser que os meus olhos me estejam a falhar, encostou mesmo a cabeça deliberadamente na cara de Lustig. E o defesa sueco até foi correcto, não se atirando para o chão, numa reacção que mostra alguma surpresa e incredulidade face ao gesto pouco correcto do CR7. Tenho cá para mim que, num lance idêntico mas com um sueco a encostar a cabeça a um português, muito provavelmente teríamos visto uma grande cena teatral no relvado, com muitas piruetas e esperneamentos no relvado.

Mas, se Lustig não quis provocar a expulsão de Ronaldo, nada tenho contra os suecos que foram buscar o lance e criticaram o gesto do mediático madeirense. A nossa comunicação social optou por fazer vista grossa ao lance e, mais tarde, até conseguiu ridicularizar Lustig. Bravo!

Este fim-de-semana passei os olhos pelo Telejornal da RTP1. O jogo de terça-feira já merecia muito destaque, a ponto da televisão pública ter já um enviado especial em Estocolmo. Numa ridícula (vou chamar-lhe apenas isto) peça a partir da Suécia, o jornalista da RTP voltou a meter lenha para uma fogueira onde insistem que Portugal anda a ser queimado. Ora, não é que os malvados suecos até estão a pensar abrir a cobertura do Estádio para que os coitadinhos dos portugueses, habituados à brisa atlântica, sofram com o frio? “Que descaramento, que gente sem carácter! Quando esses suecos vierem jogar outra vez a Portugal vamos… vamos… vamos assobiar o seu hino e fazer pontaria ao nariz do Ibrahimovic com bolas de golfe!”.

Nesta segunda-feira, novo episódio para esta triste saga. Escreveu O Jogo, em letras garrafais na sua capa, uma mensagem sugestiva: “O Terror da Suécia”. Admito que fiquei com o coração aos saltos. Algum sueco atacou o Ronaldo com um taco de basebol? Não, a causa do “terror” era mais uma brincadeira promovida no país escandinavo onde foram enumeradas ideias, no mínimo originais, para irritar Ronaldo. “Abrir a cobertura do estádio para o despentear” e “convidar Blatter para o jogo” estavam entre as propostas selváticas dos malvados suecos.

A Suécia vai receber-nos com vontade de ganhar, disso não tenhamos dúvidas. Os jogadores vão dar tudo em campo e o adeptos no Estádio vão tentar ser o 12º elemento. Resumindo, veremos o mesmo que tivemos na Luz. E que 12º jogador foi aquela Luz ao rubro! Os suecos vão assobiar Ronaldo, vão cantar por Messi, mas não farão mais que isso. Cabe-nos esperar que o craque português faça o que nos tem habituado quando provocado: respostas em forma de golos. O resto? É futebol meus amigos, vale o que vale. Porque com a frequência com que estamos a frequentar play-offs e pela forma como temos tratado os nossos rivais, corremos o risco de vir a ser o país mais odiado do mundo.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

joni_desenhoJoni Francisco

Advertisements

One thought on “Portugal contra o Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s