Home

O Palavras ao Poste é um espaço composto por cronistas particularmente especiais e com características anormalmente diferentes. Se por exemplo o Diogo Taborda é o cidadão do planeta que mais dinheiro gasta anualmente na retenção de muco nasal, eu devo ser a pessoa que mais euros diariamente reverte em favor da causa nobre de apoio às pastelarias e à doçaria nacional portuguesa – sou um coração mole. Serve isto para salientar que somos membros da mesma equipa, mas com aptidões diferentes.

Neste longo trajecto tivemos a percepção de que um de nós carregava consigo um dom muito próprio, que basicamente se transforma em maldição. Reconhecido internacionalmente pela sua habilidade em fazer carrinhos de costas e com a cabeça em campos de alcatrão, o pequeno genial, André Cunha Oliveira, transporta com a sua escrita uma espécie de dádiva dos infernos. Carinhosamente conhecido entre nós como Bebecas, André transporta nos seus artigos uma aura que o transforma numa espécie de Polvo Paul, mas invertido, do Palavras ao Poste. Passo a explicar: sempre que o nosso co-fundador se entusiasma com o sucesso de alguma equipa ou jogador e trata de a elogiar, dedicando-lhe um artigo, o conjunto desaba e começa a vacilar. Se o autor constatar que algo vai mal e criticar o que não está correcto, as coisas acabam por ir aos eixos.

Bebecas não faz previsões, trata apenas de referenciar o sucesso óbvio de alguns e através desses louvores transforma-o em insucesso. Ora vejamos: em Fevereiro passado, Villas-Boas vivia grande fase com o seu Tottenham, e o nosso André tratou de o elogiar: a equipa foi descendo pela ladeira. Bale brilhou intensamente e os Spurs até recuperaram diversos pontos, mas acabaram por falhar o objectivo de chegar à Champions. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/02/15/tottenham-hotspur-segunda-vida-para-avb/ 

Um mês depois, Portugal fazia sofrível campanha de apuramento para o Mundial, e o André, obviamente, pôs a nu as debilidades das escolhas de Paulo Bento. Ora, no final das contas, de forma sofrida, rumamos ao Brasil. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/03/29/exclusao-nacional/

Abril chegou, e com ele o elogio ao faro portista na aquisição de jogadores, aquilo que por norma distancia os nortenhos dos rivais da capital. Uma verdade que parece óbvia e não merece discussão, mas que ao passar pelo cunho do nosso amigo se transformou em karma. Os dragões foram ao mercado, investiram milhões em jogadores como Herrera, Reyes, Quintero, Ricardo e Ghilas, que até ao momento continuam, misteriosamente sem convencer… https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/04/12/o-faro-azul-e-branco/

cr7 bebecas

Será CR7 o novo alvo de Bebecas?

Em Maio, o Benfica estava a cinco jogos de fazer história. André lembrou-se de elogiar o percurso encarnado e a verdade é que a equipa da Luz fez história, mas pela negativa. Em pouco mais de uma semana, Jesus bateu o invencível Peseiro — quase fez o mesmo com Cardozo — e os encarnados perderam três títulos de forma inacreditável. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/05/03/as-tres-semanas-mais-longas-da-historia-do-benfica/

No mesmo mês, a evidente gestão positiva de António Salvador foi elogiada. Pouco tempo depois, o presidente bracarense demitiu José Peseiro e contratou Jesualdo Ferreira. O Braga acabou precocemente eliminado da Liga Europa e está neste momento num medíocre sétimo lugar. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/05/24/braga-o-significado-do-verbo-vencer/

Quando o final do mercado de transferências chegou, o mestre André atacou as mentiras da direcção do Arsenal. Os gunners haviam assumido publicamente que iam apetrechar o plantel com vários atletas de grande gabarito. Contudo, acabou por chegar apenas o mágico Ozil. A verdade é que os erros de Wenger em não reforçar a equipa revelaram-se certeiros e hoje percebemos o real motivo do Arsenal dominar de forma surpreendente a Premier League. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/09/06/o-estranho-caso-do-arsenal-fc/

Em meados de Setembro, o Inter de Mazzari brilhava na luta pela liderança do Calcio, e o nosso autor, merecidamente, debruçou-se sobre o tema. A verdade é que os nerazzuri começaram a ceder. Hoje estão no 4º posto, a uns distantes 10 pontos da líder Juventus. https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/09/27/o-inter-de-mazzarri/

Todas estas aventuras e desventuras poderiam ser apenas coincidência se o caso que passo a citar não comprovasse definitivamente que há um feitiço no teclado do computador do nosso camarada. Alguém sabe porque diabos a Roma deixou em apenas quatro jornadas de liderar, de forma soberba, a Liga Italiana? A resposta está aqui: https://palavrasaoposte.wordpress.com/2013/10/25/a-roma-lider/
André elogiou o excelente trabalho da equipa de Rudi Garcia. De lá para cá, quatro jogos sem vitórias, com graves erros de arbitragem e falhanços incríveis pelo meio. Foi a confirmação que faltava para revelar a existência desta sina.

A maldição de Bebecas existe e tem de ser revelada ao mundo. Aparentemente, senão vier aí uma hecatombe de famosos, Ramsey, médio do Arsenal, já superou a sua – sempre que marcava um golo, falecia uma celebridade. Este facto e o término do jejum de Fredy Montero – parou de marcar golos depois de que o meu colega escreveu este artigo: http://www.vavel.com/pt/futebol-portugues/272552-montero-o-goleador-incontestavel.html –, levam-me a crer que este dom pode ser temporário, daí a urgência de revelá-lo ao mundo.

jagger02

O pé frio de Mick Jagger a eliminar a Inglaterra do Mundial 2010

O estilo desta maldição é à Mick Jagger — no Mundial de 2010, sempre que torcia para alguma equipa, esta era derrotada. Mestre André não é o professor Bambu – ainda não resolve crises financeiras, impotência sexual e azar no jogo –; apenas trata dos problemas desportivos. Contudo, ao ser reconhecido por essas dádivas, merecia que o país, como diria Jesus: “potenciasse o menino”. Porque não convidá-lo para tecer elogios à danosa gestão que o governo tem feito no país? Talvez assim consigamos sair da crise.

Depois desta revelação é fácil perceber que não foi a magia de Ozil que colocou o Arsenal no topo, nem o azar que tirou a liderança da Serie A à Roma, e muito menos foi a sina dos últimos minutos a deixar o Benfica deserto de títulos na última época. O mirabolante desta história é que o autor trata apenas de fazer considerações óbvias, com as quais é impossível não concordar. O que ocorre depois pertence claramente ao domínio do paranormal. Como dizem os espanhóis: “No creo en brujas, pero que las hay, las hay.”

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSCBruno Gomes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s