Home

Quaresma está de regresso ao FC Porto. O extremo português prepara-se para assinar pelo clube azul e branco e o seu badalado reaparecimento nos palcos nacionais já faz salivar os adeptos portistas, sedentos pela chegada de um milagreiro que consiga transformar o futebol amorfo praticado pela formação nortenha. Em plena quadra natalícia, Quaresma é o Pai Natal que entra pela chaminé do Dragão para distribuir as prendinhas aos meninos bem comportados; resta saber se tem o saco cheio e, como é evidente, se as renas vão aguentar a pedalada.

A 12 de Agosto de 2001 estreava-se no Estádio de Alvalade um miúdo de 17 anos que muito daria que falar. A partida opunha Sporting e Porto na primeira jornada do campeonato desse ano e o rapaz, então de leão ao peito, demonstrou desde os primeiros minutos ser dotado de uma capacidade técnica muito acima da média. Depois de duas épocas na equipa principal leonina e numa altura em que os grandes entendidos do futebol o consideravam muito superior a Cristiano Ronaldo, Quaresma dá o salto para o colosso europeu Barcelona.

Mesmo perante tamanha ambição, o Mustang de Bölöni acabou por dar um passo maior que a perna e um ano mais tarde retornava a terras lusas desta feita para o FC Porto, envolvido no negócio que selou a transferência de Deco para o clube catalão. Em terra de cegos Quaresma voltou a ser rei e as quatro épocas passadas no Dragão valeram-lhe três títulos de campeão nacional, uma Taça de Portugal e duas Supertaças.

Com a carreira relançada, na temporada de 2008/2009 Quaresma transfere-se para o Inter de Mourinho mas menos de seis meses bastaram para que o Special One o mandasse ir apanhar ar para o Chelsea treinado por Scolari, local onde também não conseguiu impor o seu futebol. Na época seguinte faz parte do imparável Inter campeão europeu que conquistou tudo o que havia para conquistar e junta mais alguns troféus ao seu palmarés pessoal, mas raras foram as ocasiões em que pisou o relvado do Giuseppe Meazza.

Depois de Itália, Quaresma passou pelo Besiktas e pelo Al Ahli, clubes em que conseguiu espalhar por escassos momentos o perfume do seu futebol mas de onde acabou por sair em ambas as ocasiões em litígio com treinadores e estruturas diretivas. Aos 30 anos, o Mustang regressa a Portugal com o Mundial em perspetiva e todos querem ver se a magia das suas trivelas e fintas imprevisíveis se mantém viva.

É exatamente em busca destas artes mágicas que Pinto da Costa recrutou Ricardo Quaresma nesta fase já descendente da sua carreira. A política de contratações do Porto não assenta na aquisição de trintões e a compra do já recém-reformado Izmailov poderia ser a prova de que esse não é o caminho para o sucesso, mas as opções que Paulo Fonseca tem ao seu dispor para as alas e as restrições que o mercado de Inverno impuseram uma solução de recurso. Josué, Quintero e Defour não são extremos, Ricardo e Kelvin têm muito para evoluir e Varela não possui o génio suficiente para resolver o problema sozinho pelo que foi preciso encontrar um Pai Natal capaz de dotar o plantel do Porto dos atributos necessários para revalidar o título de campeão nacional.

Por ser um homem da casa, daqueles que nutrem um enorme amor pela camisola que envergam, e por não possuir qualquer ligação contratual a outro clube, Quaresma entra nesta quadra natalícia pela porta grande do Dragão carregando às costas um saco cheio com as expectativas de toda a nação portista, começando pelo próprio Pinto da Costa. A urgência irá impor resultados imediatos até porque há um Benfica vs Porto já no dia 12 de janeiro, mas Quaresma está de férias há praticamente um ano e os quilos a mais que transporta na barriga poderão ser um obstáculo ao seu rendimento desportivo. O outrora Mustang é agora Pai Natal no Dragão e vem de longe para dar presentes aos seus meninos; veremos se as prendinhas não se perdem pelo caminho e se a habitual correria da meia-noite se consegue prolongar com o mesmo gás até ao final da temporada.

diogo-taborda-desenho-e1360007654750Diogo Taborda

Advertisements

3 thoughts on “Quaresma, o Mustang que agora é Pai Natal

  1. O saco que ele trás é um saco cheio de bufas. Vai ser um barrete maior que o Liedson ou o Izma.
    Os tipos quer queiram quer não não passam de uns medíocres na escolha de jogadores. Não têm dinheiro, por isso compram refugo na feira da Vandoma. Tristes!
    Olha se a política de contratações do Benfica fosse igual…

  2. Caro Diogo,

    Se o Mustang fizer uma assiatencia para o golo do título, porque não? Que seja bem vindo…

    Recordo que o Liedson chegou no mercado de Inverno da época passada em “cadeira de rodas”, e veio completar o seu PPR, fez aos “trambolhões” a assistencia para o golo do título, se o “ciganito” fizer tão pouco, repito, que seja bem vindo esse Pai Natal!

    Porém, não creio que o FC Porto possa superar a hegemonia avassaladora do fortissimo Sport Comércio e Bieira (aqui trocamos os “bês”), 2 Campeonatos e 1 T Portugal nos ultimos 11 anos do “nosso” Bieira (já merecia um Dragão d´Oiro como sócio da década), em contraste, o Porto no mesmo período ganhou 1 L Campeões, 1 T UEFA, 1 L Europa e 1 T Intercontinental, coisa pouca… Vamos deixar o nosso Dragão d´ Oiro trabalhar, o homem fez um Mestrado em gestão desportiva no próspero e viável Alverca FC, tem acumulado mandatos desportivos, com mandatos financeiros (neste contexto a hegemonia nem tem paralelo), o homem merece o 5º mandato com a 5ª maioria esmagadora, se entretanto o Sport Comécio não for extinto, todavia os sócios não podem, nem devem ser ingratos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s