Home

De que vale virarmos as costas em protesto contra a corrupção no futebol português? Nada. Talvez um espaço subtil na imprensa nacional, só na mais sensacionalista, o que ainda descredibiliza mais o movimento. O que se ganha com movimentos anti jornal X? Nada. Há algum outro meio de comunicação isento e relevante que dê destaque às nossas justas queixas e denuncie a imprensa manhosa que por aí prolifera? Não.

Do que vale trabalhar em documentos com alterações profundas para o futebol nacional? Nada. A resposta já foi dada pelo Sr. Vítor Pereira e pela ausência dos barões da Liga.

Quero acreditar que todas as minhas palavras são um equívoco, mas tudo me leva a crer no contrário. Enquanto basquetebol for lei nas áreas de alguns, os jogos tiverem mais de 25 faltas e menos de 40 minutos de tempo útil será impossível fazer mais. Temos o que merecemos porque somos coniventes com o medo do golo, com apelo ao anti jogo – vem desde o berço – e à simulação constante. Tudo em prol da vitória soberana. Aquela prova viva de que a nossa táctica imoral e medrosa funciona.

Com muita pena minha não me revejo no que se passa por aqui. Sonho com o dia em que elementos que se recusem a apitar determinadas equipas – porque alguém (que ninguém sabe quem é) disse “coisas” que ninguém leu/ouviu – não sejam sistematicamente escolhidos para apitar novamente essas equipas. Sonho com o dia em que tipos gravemente lesionados não ressuscitem perante o cartão amarelo ou uma bola perigosa. Sonho com o dia em que os árbitros não ignoram entradas a matar nos tornozelos de alguns – melhoras Jefferson – para amarelaram a dedo tipos que fazem a primeira falta nos descontos na linha de meio campo.

Não sou um Carreira, mas também sou sonhador. Tenha a plena consciência que o Sporting enquanto for esta equipa mediana que se superioriza aos adversários dificilmente vai ganhar alguma coisa. Não chega criar 4 ou 5 chances. Isso é pouco, porque pode surgir um super Ricardo – se houvesse um Jorge Mendes nesta carreira já tinha sido vendido por milhões a um fundo ou estava na selecção – ou um senhor limpinho, limpinho e as coisas não mudam. Quem anseia por justiça e idoneidade é melhor esperar sentado.

Para vencer em Portugal são necessários craques, homens que façam a diferença e resolvam sozinhos. É preciso esmagar, criar 10/12 chances, ser quase perfeito. Só assim se bate um adversário e se cala um apito. Ser superior é curto. Portanto tratem de ser maravilhosos na Luz porque a trilogia estrelada por Capela e Duarte, está à procura de um protagonista para o episódio final.

Este processo vencedor exige em demasia de quem – como este Sporting – tem qualidade qb a oferecer. É preciso dinâmica e constância elevadas. Até porque em semana que o pai patina e o filho desliza – mesmo com brindes no lamaçal – o enteado não pode fugir do papel de capacho da família.

Posto isto, sportinguistas desistam e deixem de lutar. As nossas armas são vãs e inúteis. Quem pode lutar são os clubes em si e poucos ou nenhuns se empolgam com mudanças. As trocas de favores são mais úteis. A forma mais fácil de mudar é realizar umas vaquinhas grandes para dar um craque ou dois ao amigo Jardim. Com o plantel que tem e com as adversidades que vai encarando, muito já faz ele. Continuem a apoiar o nosso clube mas ignorem esta liga de merda, podre em futebol, deserta de público e rica em suspeição. Um torneio onde antes dos jogos decisivos já toda gente sabe o que vai ocorrer, graças aos suspeitos do costume e ao carimbo dos eternos coniventes. Querem ver futebol metam Sportv, tirem o som e assistam à Liga dos Campeões. Se quiserem ter emoção e espectáculo ponham Benfica TV, tirem o som e desfrutem da Liga Inglesa. Senão quiserem dar dinheiro a profissionais facciosos e de baixo calibre, façam como eu e desfrutem das maravilhas do futebol online.

Se na nossa vida social e política somos inundados com esquemas intoleráveis e de baixo nível porque no desporto seria diferente? Aquele slogan de que o desporto é alegria, superação e um momento de descontracção dos povos foi coisa que nunca pegou em Portugal.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO
ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

SONY DSCBruno Gomes

Advertisements

One thought on “Deixem-se disso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s