Home

A goleada de quarta-feira do Real Madrid em Gelsenkirchen, e sobretudo a sua extraordinária exibição, serviram de aviso à navegação relativamente às intenções dos merengues em garantir a décima Liga dos Campeões da sua história.

O conjunto comandado por Carlo Ancelotti vem de há umas semanas para cá consolidando o seu futebol e alcançando importantes vitórias nas várias competições em que está envolvido. Ao todo são 40 jogos e apenas duas derrotas num trajecto claramente em ascensão. O último desaire remonta a 26 de Outubro, em Camp Nou, um resultado que na altura pareceu condenar o resto da temporada dos merengues mas que agora parece pouco significativo face ao poderio dos madrilenos.

TOPSHOTS Real Madrid's Welsh striker Gar

A verdade é que de lá para cá o Real venceu 24 dos 27 jogos disputados, empatando apenas 4 encontros. Para lá da subida ao primeiro lugar da liga espanhola na última jornada, resultado de um percurso imaculado desde o início de 2014, salta à vista a avalanche ofensiva de uma equipa treinada por um italiano desde sempre conotado como conservador, apesar do seu espectacular Milan do início do século.

Carlo Ancelotti demorou mas lá acabou por acertar na fórmula, conseguindo formar um onze e sobretudo uma equipa vencedora com o leque riquíssimo de jogadores que tem à sua disposição. O que, por mais paradoxal que possa parecer, nem sempre é fácil.

Que o diga José Mourinho, que apesar de ter conseguido travar a equipa de futebol mais poderosa de todos os tempos, teve muitas dificuldades em conciliar um balneário cronicamente dividido e problemático.

O maior elogio que nesta altura se pode fazer a Ancelotti é ter percebido, com grande inteligência, o tipo de jogadores que tinha à sua disposição e o que com eles poderia fazer em termos tácticos. Com isso, desmontou o preconceito de que estaria colado a um determinado sistema cuja implementação o Real Madrid também não se livraria.

O certo é que, apesar das muitas experiências iniciais, o italiano mostrou-se sempre muito aberto e disponível para com todos os jogadores blancos, afastando-se de críticas e pressões internas para com algumas estrelas do clube madrileno, como sejam os casos de Pepe, Sergio Ramos, Fábio Coentrão, Xabi Alonso e Ángel Di Maria, alguns deles com um pé fora de Madrid aquando da chegada do experiente técnico.

Mesmo assim, os 173,9 milhões de euros gastos no verão, ainda que atenuados pelos inéditos 110 milhões em vendas, atiraram para cima de Ancelotti uma pressão acrescida que prometia dificultar ainda mais a sua vida em Madrid.

Mas o antigo técnico do PSG tem conseguido passar ao lado de todo este ambiente e mantém a sua habitual serenidade no trabalho com os jogadores e na relação com a sempre difícil imprensa espanhola.

Enquanto isso, vai construindo o seu Real Madrid e cimentando o sistema táctico da equipa, um clássico 4x3x3, claramente ofensivo, mas no qual existem essencialmente 8 jogadores que trabalham afincadamente no jogo de pressão e roubo de bola para o trio da frente.

No triângulo do meio-campo está uma das suas grandes “inovações”, o recúo de Di Maria para jogar em parceria com Luka Modric, formando um conjunto de três médios de grande calibre técnico e qualidade de passe. Nalguns jogos com Modric mais recuado, jogando lado a lado com Xabi Alonso, noutros – como quarta-feira em Gelsenkirchen, frente ao Shalke -, com o internacional espanhol ocupando o seu papel de pivot, e com Di Maria e Modric jogando lado a lado no apoio ao ataque. A hiperactividade do argentino, em conjunto com a rotação do croata, tornam este Real Madrid absolutamente letal nas transições, aperfeicoando um momento de jogo em que os merengues se tornaram fortíssimos com José Mourinho.

Bale-y-Di-María

Agora com Gareth Bale na companhia de Cristiano Ronaldo, o Real Madrid assume-se nesta altura, com Ancelotti, como uma equipa preparada para ganhar tudo, com armas e soluções que porventura mais nenhuma outra equipa terá no Mundo. Porque para além do super-onze formado por Diego López/Casillas, Pepe, S.Ramos, Carvajal, Marcelo, Xabi Alonso, Modric, Di Maria, Ronaldo, Bale e Benzema, há ainda Varane, Illaramendi, Isco, Jesé e Morata, jovens estrelas que têm tido inúmeras oportunidades com o técnico italiano e que têm brilhado de jogo para jogo ao longo da temporada.

FBL-EUR-C1-FC-COPENHAGEN-REAL-MADRID

Ancelotti tem também o mérito de não ter tido problemas em abdicar de jogadores com peso no balneário como Iker Casillas e Álvaro Arbeloa, apesar de continuar a contar com ambos e lhes dar sistematicamente minutos de jogo. Vai colhendo ainda a simpatia da affición blanca pela aposta nos jovens jogadores da cantera, casos de Nacho, Carvajal, Jesé e Morata.

Ressalte-se ainda a inteligência na gestão de egos entre Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, aparentemente com o galês a abdicar de jogar na sua posição preferida (o corredor esquerdo) em detrimento de um melhor rendimento do português nesta ala. Também na hierarquia na marcação de livres e penaltys Ronaldo mantém-se no topo, o que não tem impedido o antigo jogador do Tottenham de se destacar com a camisola blanca e estabelecer uma forte ligação com o seu companheiro de equipa e melhor jogador do Mundo.

No meio de toda esta fartura, há no entanto um jogador importante que pode vir a fazer falta aos merengues. Sami Khedira é um médio com características únicas no plantel e que se conseguisse acelerar a sua recuperação poderia ser crucial nas últimas semanas de competição.

Seja como for o Real Madrid está mais uma vez obrigado a vencer e apresenta-se nesta fase decisiva da temporada em grande forma, perfilando-se como um dos grandes favoritos à vitória na Liga dos Campeões, a par de Bayen Munique e Barcelona, diria.

Carlo Ancelotti sabe como vencê-la e o currículo de campeonatos nacionais vencidos em Itália, Inglaterra e França pode ajudar Florentino Pérez a conseguir a tão desejada época de sonho após um incontável volume de investimento. Resistirá a novo fracasso?

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE!

???????????????????????????????

André Cunha Oliveira

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s