Home

bruno de carvalho

Bruno de Carvalho é o que, na gíria, chamamos de «fala-barato». O presidente do Sporting fala quando deve e não deve, sobre temas pertinentes e sobre coisas sem interesse nenhum, contribuindo para o bem ou para a imagem decadente do clube a que preside. Sabendo que a contenção de discurso torna tudo o que o interveniente disser mais relevante, Bruno faz o oposto e enche-nos de um rol de lamúrias, num discurso ao estilo do palhaço pobre, que nada se coaduna com a instituição com símbolo de leão.

Não sendo uma adepta em terras de Alvalade, sempre foi para mim difícil compreender que os sportinguistas investissem quase num mito ao estilo do Sebastianismo, personificado em Bruno de Carvalho. Com toda a vontade de sair de uma situação triste na sua história, desprovida de títulos e repleta de más opções nos seus cargos administrativos, os sportinguistas procuraram no actual dirigente o sangue verde vivo, capaz de imprimir a força necessária para a recuperação.

Sem querer perder tempo na análise do seu mandato, verificando se os seus objectivos e promessas eleitorais estão a ser concretizadas, parece-me, vendo ao longe, como um vizinho que espreita para a janela do lado, que Bruno de Carvalho anda a limpar a sua casa e que a poeira tem deixado de se acumular nos cantos de Alvalade.

Contudo, o presidente pauta todos os progressos com intervenções constantes e, muitas vezes, pouco orientadas para promover o seu clube. Quando Bruno se apresenta em conferência, já sabemos que muitos foguetes vão ser atirados ao ar. Com muita motivação de estar a ajudar os seus, corre, talvez, o risco de não perceber que em vez de estar a apelar à causa verde, pode estar a torna-la em alvo de chacota.

O Sporting, enquanto equipa de futebol, muito me tem surpreendido no campeonato. Pela coesão e vontade de uma equipa que ainda nem tempo teve de se conhecer e já luta por um título, embora o queira negar. Os adeptos voltam a encher a sua casa de orgulho, guardando os lenços brancos que há muito abanavam. Os rivais directos tomam, automaticamente, o Sporting como um alvo a abater. E o campeonato português só ganha, com a maior competitividade.

Seria, então, época de Bruno de Carvalho encher o peito e colocar em prática o culto do chefe, reclamado para si os louros pela ascendência da sua principal equipa e propondo a construção de um busto seu. Mas, não. O presidente prefere lutar por um campeonato a que, desde o seu início, não se candidata. E luta tão fervorosamente que esbate o que de tão bom tem o Sporting alcançado.

Refiro-me, obviamente, às recentes declarações sobre arbitragens e à reclamação dos sete pontos que colocariam a equipa colada ao rival Benfica. O que me chateia imenso. Porque o Benfica candidata-se todos os anos ao título e tem sete pontos de vantagem. E o Sporting, que nem candidato quer ser, reclama a mesma posição. Não é justo.

Não é justo, nem coerente. Porque as contas feitas pelos clubes não comunicam com a matemática universal. Elas são feitas de forma subjectiva e conforme se consigam provar os argumentos de roubo. Não existe nenhum dirigente que seja capaz de promover a justiça desportiva, admitindo ter sido beneficiado. De tal forma que compreendo que Bruno de Carvalho não pronuncie as palavras «Montero» e «fora-de-jogo» na mesma frase. Não é conveniente e é capaz de subtrair qualquer coisa aos tais sete pontos indignados.

Se as contas são confusas, os propósitos do presidente leonino são claros. Pôr fim às más arbitragens que se têm assistido em Portugal. Ou, pelo menos, contesta-las. E é esta a intenção que louvo. Não a forma despropositada como pretende alcançar o objectivo. Não o seu grito de «Basta», movimento exageradamente criado.

Que este campeonato está repleto de arbitragens vergonhosas? Está. Que elas existem com o propósito claro de destruir o Sporting? Não me parece. Eu cá atribuo o motivo à incompetência dos senhores de preto, que arbitram no campeonato português. E, com esta reclamação espampanante, de quem tem que reclamar publicamente e não junto de quem deve, penso que o verdadeiro vilão da história injusta do Sporting começa a perder-se.

Porque, no final, não são os árbitros a desempenhar um mau papel. Começa por aí, mas no fim a raiva começa por ser depositada noutro alvo. Quando o resultado das más arbitragens começa a pesar sob as expectativas dos clubes, o bode expiatório encontrado acaba por se fixar nos seus rivais. Criticam-se arbitragens, mas com vista a alcançar ou superar a equipa a que directamente se faz frente. Pouco se criticam as arbitragens quando os lugares cimeiros da competição não estão em causa.

Esta é uma situação que se estende aos principais clubes. O Benfica reclama actuações de árbitros, porque o Porto está a ser beneficiado. Como o Sporting reclama as arbitragens, colocando o Benfica como favorecido. E aqui se traduz a falsa questão. Com a actual de linha de pensamento, o único interveniente que acaba por sair, sorrateira e pacificamente, é o profissional de arbitragem, incompetente para arbitrar e, depois, incompetente para o papel de vilão. Esse papel é sempre do favorecido, vista ele azul, vermelho ou verde.

E é esta a mentalidade a mudar. É esta a mentalidade que Bruno de Carvalho, o «fala-barato», poderia ajudar a mudar. Nesta novela protagonizada a três, entre Bruno, o árbitro e o vilão Benfica.

   Mara Guerra

* Autora do «Visão Curta» e colaboradora do «Palavras ao Poste»

 

Anúncios

10 thoughts on “O Bruno, o árbitro e o vilão

  1. Falam, falam, falam e não dissem nada…
    Se todos querem a transparência no futebol, como dizem, pq não se juntam ao Sporting C.P. na luta por esse fim? O Sporting C.P., está a lutar contra o sistema, se o cabeçilha do sistema são os Orcs ou os Frutas, isso não interessa, interessa é lutar contra esses interesses, lutar para por a tecnologia ao serviço do futebol, de tentar criar condições aos bois de preto, para errarem menos, estamos nesta luta. E vçs? Volto ao inicio falam, falam, falam, mas fazer alguma coisa? Tá quieto!
    Ñão conheço nenhum clube em Portugal, que tenha tido um dia de luto ou um manifesto “Basta!” contra o sistema. Um clube que, por causa dessas manifestações de desagrado, os bois de preto, tenham feito greve! Mentira, existe um, sabem qual é?!? Pois é o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!!

  2. Desde que o vosso blog abriu, tenho lido quase todas senão todas as crónicas. Até aqui, concordando pouco ou muito, sendo a favor ou contra causas ou crenças com que me identifico, acho que os textos são bem escritos, justificados e com conteúdo.

    Hoje a minha opinião mudou, e tornaram-se em mais um blog muito bom a dar opiniões, mas fraco quanto a enquadramento das opiniões que dão, da parte que me toca lamento, porque até vos admirava. Em 3 minutos passaram do Expresso para o Correio da Manhã.

    Curiosamente este é o primeiro texto que me lembro de ler desta escriba, até consultei a secção do vosso blog intitulado ‘equipa’ e não aparece. Quando consultei o vosso facebook é que consegui ler alguma coisa sobre a autora. Porque será que não me surpreendi quando vejo que pertence a grupos como ‘100% Benfica’ ‘Benfica Sempre’ e ‘Somos Benfica’?
    Se calhar foi porque logo na primeira frase de texto deu para entender por que linhas se rege.

    Felizmente que o grande defeito do Presidente do Sporting é ser um ‘fala-barato’ e este é argumento para iniciar artigos sobre ele. Se por acaso tivesse um passado sombrio envolto em suspeitas de tráfego de droga em pneus, tivesse sido apanhado em escutas a escolher árbitros, ou por ventura fosse público que contraiu um empréstimo de 17 Milhões de euros nunca pagos num banco nacionalizado imagino que seria necessário um novo blog só para abordar o tema.

  3. Cara Mara, então tire o seu fato de benfiquista e vista o do Sportinguista, depois veja como se sente, ao ler a sua cronica fiquei com a sensação que o benfica tem de ganhar o campeonato com 96 pontos, nos 90 possiveis.
    Para falar do Montero, tem de falar também do Lima.
    Se o Sporting com esta equipa está em 2º e se podia estar em 1º, não sendo um candidato ao tilulo, não pode lutar por isso, visto que afinal está lá em cima?

    P.S. esqueceu-se das declarações do LFV á uns anos atrás que á 6 jornada já falava de entregar as faixas a alguém?

  4. Boa Tarde. Agradeço a todos leitura atenta do meu artigo e lamento que tenha ido contra as vossas expectativas com a página do Palavras ao Poste. Ainda assim, gostaria de explicar que o principal motivo porque aceitei colaborar com este blog está no facto de se tratar de um blog de opinião. Longe de pretender vincular apenas uma verdade, ou de espalhar conteúdos noticiosos, o Palavras ao Poste é composto por personalidades distintas, que não escondem os seus gostos ou preferências. Apenas se manifestam, a título opinativo.
    Nessa linha, penso não ser necessário investigar a escriba e chegar à conclusão que esta é Benfiquista. É um dado adquirido e lamento que a minha opinião seja criticada em virtude das minhas preferências clubísticas. Quando falo sobre Bruno de Carvalho, dou a minha opinião sobre o dirigente do Sporting, não tento valorizar o meu clube com isso, nem conseguir o sucesso dos meus com a crítica sobre os outros.
    Sou benfiquista, de coração entregue a um clube. Mas sou mais por uma coisa: o Futebol. Não componho Odes à gestão do meu clube, nem tão pouco teço elogios ao meu treinador ou presidente. Mas essa opinião deixo-vos para um próximo artigo. Gostaria só de reforçar que nunca escondi o meu clubismo, sendo que ele influencia tanto a minha opinião como a vossa.
    Por fim, deixar apenas claro que não crítico a indignação de Bruno de Carvalho com as arbitragens, mas a forma como a opera. Gostava tanto de ter um campeonato limpo como o presidente leonino, com ou sem o Benfica campeão. Mas isso, bem sabemos nós, que está difícil de acontecer, independentemente da cor beneficiada ou prejudicada.
    Atenciosamente,
    Mara Guerra

  5. Bom dia Mara,
    Só uma pergunta, viste a conferência de imprensa, ontem, do Bruno de Carvalho? Não deves ter visto, porque não te interessa, mas qualquer das formas, digo-te mais ou menos o que se passou, foi exposto os erros contra e a FAVOR dos três grandes, no quais davam mais 7 pontos ao Sporting C.P. dos que realmente tem. Podes dizer o que quiseres, mas deixo desde já o desafio de contrariares, se conseguires, os casos expostos!
    Mais, se tu e todos os outros que criticam o Bruno de Carvalho, dizem que também são a favor da transparência, porque não se juntam às manifestações? Porque não querem a mudança? Porque não querem transparência?
    Posso te ajudar a responder, porque não convém! Está tudo bem quando se está à frente.

    • Só me pergunto porque é que o Sporting nunca se juntou ao Benfica quando o Vieira fez uma exposição ao Governo sobre as arbitragens e a corrupção no seguimento da investigação do Apito Dourado. Lembro-me que ainda eram uns volumes maçudos de dossiers com factos e com queixas objectivas, acompanhadas de DVD’s. O que disseram os sportinguistas na altura? Posso te ajudar a responder: ridicularizaram o homem, assim como a sua atitude. Era o «calimero» e tal…agora acordaram. Quando o Sporting ganhou a liga com mais de uma dezena de penalties do Jardel (muitos deles ridículos, nem vou dar exemplos…) também só chorou quem perdeu…Está tudo bem quando se está à frente: sempre foi assim.

      • Mas o que é que ele entegou?!?
        http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Benfica/interior.aspx?content_id=218134
        Foi isso?!? Um documento, um simples documento!?!
        O problema é esse, muita areia para os olhos, e uma mentira dita muitas vezes acaba por tornar-se verdade!
        O Dias da Cunha lutou contra o sistema, era o unico que lutou na altura, saiu do Sporting em 2006, o teu está lá deste 2003, o que é que ele fez na altura? O que ele fez agora com o Bruno de Carvalho (Só cá está há um ano)? NADA, SIMPLESMENTE NADA! Falas de um campeonato do Jardel, e o resto, em 30 anos dás um exemplo, mal amanhado, e o resto?!? O golo do Ronny com a mão?!? E Taça Lucídio Batista?!? E a Taça de Duarte Gomes?!? E o resto?!? É que para falar tenho de levar, pelo menos, mais uns 29 anos!!!
        Quer transparência e justiça, é apanhado a escolher árbitros nas escutas, isso é ser transparente e justo?!? Altera-se locais de jogos, mais um que vai ser alterado, isso não é competição alterada!?! Ou achas que jogar em Arouca é a mesma coisa que jogar em Aveiro?!? Ou jogar no Estoril é a mesma coisa que jogar no Algarve?!?

  6. Bom dia pedro,
    assisti à conferência de bruno de carvalho, porque realmente me interessa o futebol em Portugal e não apenas o Benfica. Sei exactamente o que foi dito e bem vejo esta conferência como uma necessidade do presidente leonino. Após a reclamação pública dos sete pontos, e depois do discutido clássico em Alvalade, era necessário aparecer publicamente (algo que não critico).
    Volto a referir que o meu clubismo em nada está relacionado com a opinião explícita no artigo. Se assim o fosse, perderia o meu tempo em artigos de elogio ao meu presidente, algo que não virei a fazer, de todo.
    sou a favor da verdade desportiva, mas essa não é uma missao do SCP. Nem acho que Bruno de Carvalho seja a pessoa certa para fazer as ditas contas da verdade, como nenhum dirigente benfiquista o será. Volto a frisar que a causa do presidente é louvável, mas não o modo como a opera e tenho uma grande dúvida: se o Sporting estivesse em primeiro, existiria este movimento? Não, a tal aclamada verdade desportiva passava para outro plano.
    Atenciosamente,
    Mara Guerra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s