Home

A próxima semana é talvez a mais importante da época encarnada até ao momento. À sempre difícil deslocação ao Estádio do Dragão, segue-se ida ao AXA, para o campeonato, e nova saída, desta feita ao terreno do AZ Alkmaar para a Liga Europa. Uma semana absolutamente decisiva para os três objectivos mais importantes das águias. Uma semana que, temo, pode trazer de volta fantasmas do passado.

Sou pessimista por natureza. Quem me conhece sabe-o. Na temporada passada só comecei a pensar em ir festejar para o Marquês depois da vitória nos Barreiros. Mesmo pessimista e ponderado, planeei os festejos cedo demais. O resto da história já todos conhecemos.

Ora, a deslocação ao Dragão para a Taça de Portugal é, para mim, mais do que um de dois jogos de uma eliminatória. É um enfrentar de fantasmas, de receios, de traumas que ainda não saíram da cabeça de jogadores, equipa técnica e adeptos. Jorge Jesus, por exemplo, já deu sinal de fraqueza quando, após vitória no terreno do Nacional, admitiu que a equipa pode tremer a qualquer empate ou derrota. Não foi bem assim que disse, mas foi isto que quis dizer. E é isto que sente. Jesus tem medo que a equipa não ganhe e que a pressão cresça subitamente. Mesmo com sete pontos de avanço, que na prática são oito dado o confronto directo.

Por isso, a deslocação ao Dragão é o jogo mais importante da temporada até ao momento. Se um resultado menos positivo não significa a imediata eliminação da Taça de Portugal – dada a existência de uma segunda mão -, uma derrota vai abalar a equipa. E vai abalar Jesus. Afinal foi ali que tudo se perdeu. Foi ali que ajoelhou. Se voltar a vacilar no terreno do grande rival da actualidade, o resto da semana decisiva será enfrentado com uma pressão extra difícil de suportar.

Sim, tenho receio. Estou escaldado. Pensando racionalmente, é difícil acreditar que o campeonato acabará com outro vencedor que não o Benfica. Mas não dá para ser racional com a sombra que nos persegue. No início da época dizia que Jesus é o treinador mais perdedor da história encarnada. As estatísticas mostram-no. E a forma trágica como tem perdido só acentua essa aura. Continuará a sê-lo até que prove o contrário. E com um treinador perdedor, num clube que também tem sido perdedor, mais vale ser prudente.

À deslocação ao Dragão vai seguir-se uma ida ao Estádio AXA. Com Pedro Proença. Depois do ‘Benfiquista’ Manuel Mota ter prejudicado os encarnados da forma que vimos, porque não esperar que Proença possa ter uma prestação dentro da normalidade? Eu acredito. Mas que cheira a esturro, lá isso cheira. Esta ida a Braga é mais importante que a ida ao Dragão, três dias antes. Mas o primeiro jogo é mais decisivo porque vai influenciar o segundo. O que for feito no Porto terá influência na prestação em Braga. E a prestação em Alkmaar será influenciada por ambos os jogos anteriores.

É verdade que há margem. Daqui a uma semana, é certo, o Benfica continuará em todas as competições. Sejam quais forem os resultados no Porto, em Braga e na Holanda. Mas se a águia sair depenada desta fase, não faltarão rabos entre as pernas. O meu incluído. E se as coisas derem para o torto, teremos a fragilidade da estrutura encarnada novamente a nu. Cardozo tirou o barrete quando Jesus decidiu desrespeitar Shéu e Rui Costa. Mas acalmou-se. Até quando? E não é só ele…

 

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

joni_desenhoJoni Francisco

4 thoughts on “O enfrentar dos fantasmas

  1. Qual estádio AXA? Não conheço, se te referes ao Municipal de Braga, pago por todos nós e que está neste momento a estrangular financeiramente a cidade, para ser Axa o dono, que somos todos nós, devia receber pela venda do “naming”! O SCBraga paga 1000€ por mês por um estádio que custa milhões SÓ EM JUROS!

  2. Estás a chamar os fantasmas, tem calma, respira fundo e acredita… o Benfica está forte fisicamente e psicologicamente, neste momento nem o Proença tem força para este Benfica… respira.

  3. Um artigo idiota, na minha perspectiva.. o que JJ disse foi bem diferente. No Benfica um empate muda tudo. E não muda? Ainda nem jogamos já vêm os iluminados tecer cenários catatrofistas, que não será se efectivamente empatarmos ou perdermos um jogo?

    Jesualdo disse uma vez que “os sócios do Benfica esmagam a equipa”, e tem carradas de razão. Os pindéricos que confundem amor ao clube com possessão doentia, são também responsáveis pela permanente instabilidade em torno da equipa.

    Sabendo disto, o sistema controla os erros de arbitragem, quando consegue, em desfavor do Benfica. Porque sabem que os pindéricos serão os primeiros a tirar pedras a quem trabalha honestamente para defender as cores do clube: os treinadores e os jogadores.

    Na Madeira ninguém falou da nomeaçao do Mota ameaçao de morte, agora tomem lá o Proença…

  4. Vencemos os “fantasmas” quando os enfrentamos (se é que fantasmas existem). É isso que eu acredito que vai fazer a equipa do Benfica (novamente, se é que fantasmas existem). No jogo jogado, creio que veremos o FCP com medo de não perder e o Benfica com vontade de mostrar que os fantasmas não existem. é o que se depreende da antevisão do jogo por parte de Luís Castro (“temos que ser racionais”) e Jorge Jesus. Qualquer da equipas pode ganhar e eu acredito que seja o Benfica, talvez à custa da irracionalidade dos jogadores do FCP, na tentativa de salvar a época ganhando um qualquer troféu, já que o campeonato é cada vez mais uma miragem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s