Home

Por muito que se procure justificar, não há argumentos de defesa possíveis depois de uma derrota em casa com a Albânia. E apesar da responsabilidade óbvia dos jogadores, há em Paulo Bento – Treinador a maior das culpas, acima mesmo de Paulo Bento – Seleccionador.

Sim, porque neste caso específico é importante separar os papéis. Não é de hoje que Paulo Bento – Seleccionador mostra debilidades evidentes, seja por falta de olho para a coisa, seja por influências externas às quais não consegue fugir. A convocatória para o Mundial do Brasil deixou bem claras as fraquezas de Paulo Bento – Seleccionador. A escolha de jogadores sem rotinas, vindos de lesão ou encostados nos clubes sobrepôs-se à ideal estratégia de premiar quem tem mérito. Um conceito de clube-selecção, lançado em Portugal por Scolari, que valoriza a criação de um grupo com o qual o seleccionador vai até ao fim.

Acontece que este conceito pode resultar num primeiro momento de escolha (a entrada em papel do Seleccionador), partindo do princípio que o grupo é inicialmente composto por quem dá mais garantias. Só que a médio/longo prazo, o clube-selecção deixa de funcionar. Assim foi com Scolari. O grupo foi criado no pré Euro-2004, composto por vários jogadores de qualidade indiscutível e em momentos de forma excepcionais. O Euro caseiro correu bem assim como viria a correr o Mundial-2006. Mas em 2008 os momentos de forma já eram bem diferentes.

Hoje vejo uma situação semelhante, pese embora o ciclo de forma tenha sido menos duradouro (o talento, no global, também é bem menor ao que Scolari tinha em mãos). Paulo Bento só assumiu verdadeiro papel de Seleccionador quando chegou para substituir Queiroz. E mesmo nesse momento, restam muitas dúvidas sobre a sua real liberdade para selecionar quem entendia mais preparado. A partir daí, só tivemos Paulo Bento – Treinador. E cá para nós, que ninguém nos ouve, ele deixa muito a desejar nesse aspecto. As convocatórias são invariavelmente as mesmas e mesmo quando não consegue levar quem faz parte do actual clube-selecção (para este último jogo deixou oito de fora mas sete estavam indisponíveis: Beto (lesionado), Bruno Alves (lesionado), Ruben Amorim (lesionado), Ronaldo (lesionado), Hugo Almeida (sem clube), Postiga (sem clube), Varela (com clube há um par de dias)), Paulo Bento opta pelos protagonistas do costume. Que o digam Ricardo Costa ou João Pereira, ridiculamente titulares na recepção aos albaneses.

Ainda assim, e como escrevi inicialmente, na humilhante derrota contra a Albânia o Paulo Bento – Treinador tem muita mais responsabilidade. Isto porque por muito dúbias que tenham sido as suas escolhas, havia qualidade de sobra para ganhar a uma selecção de quarto ou quinto nível europeu. Paulo Bento não seleccionou bem mas ainda esteve pior quando se lhe exigia a função de treinador: péssima escolha de onze, péssima abordagem ao jogo e, sobretudo, péssima motivação das suas tropas.

Até aceito, embora com algumas reticências, que se justifiquem as duas mais que prováveis derrotas nos dois próximos compromissos (França e Dinamarca, ambos fora, apenas o segundo a contar) com a evidente falta de opções de qualidade entre os seleccionáveis. Usar esse argumento para o que se passou no fim-de-semana em Aveiro é fazer dos outros parvos. O que houve foi falta de motivação, falta de empenho, falta de profissionalismo, falta de organização, falta de tudo. Ou de quase tudo, porque a falta de talento não entra no rol de desculpas quando o adversário é a Albânia. Repito, a ALBÂNIA!!!

Não há justificação para a continuidade de Paulo Bento à frente da selecção nacional no pós Mundial 2014. E ou muito me engano ou teremos mais um espectáculo particular de dirigismo português aí à porta. Duvido que Portugal passe o teste na Dinamarca, três dias depois de um amigável que promete ser desastroso em França. E se Portugal empatar ou perder o segundo jogo a contar para a qualificação, a FPF sacudirá a água do capote entregando a cabeça de Bento aos adeptos. E deixará nas mãos de Fernando Santos ou Vítor Pereira uma batata quente que poderia ter sido evitada caso decidisse no devido momento. Mas sem calculadora não tinha piada.

 

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE! 

joni_desenho

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s