Home

Na última semana, o Mr. Magoo do futebol português – Godinho Lopes – voltou à vida para verbalizar mais uma data de falsas verdades e fazer crer aos sportinguistas que foi um presidente tão maravilhoso que os outros clubes até o queriam para presidente da liga. Curioso que os adeptos do clube que ele presidiu, sejam os únicos que não o querem ver por lá…

No sábado os leões de Marco Silva foram ao Dragão dar uma lição táctica e de inteligência ao Porto de Lopetegui e mostrar que estão vivos na luta pela Taça de Portugal. Também deve ser mérito de Godinho Lopes…

Estes assuntos marcaram a actualidade desportiva, mas uma certa imagem captou a minha atenção e relembrou uma simpática discussão com um amigo designer.

Sou amante da escrita e creio que sem texto, as imagens acabam por ser pouco esclarecedoras, obviamente que ele defendia que as imagens são entendíveis para além da existência ou não do texto.

Recordei me disto porque depois de ver a fotografia que está em destaque, na parte superior do texto, sou obrigado, neste caso, a concordar com ele.

O futebol em Portugal é um emaranhado de interesses e favores onde quem quer estar por cima, tem de se agarrar ao bote daqueles que ditam as leis do poleiro.

A relação de promiscuidade entre imprensa, arbitragem e entidades que mandam revela-se crucial para atingir um certo estatuto e patamar na carreira.

Esta imagem ilustra isso mesmo: um treinador banal e sem currículo que graças à sua ligação a figuras fortes do rei dos apitos vai conseguindo manter-se no activo em clubes de primeira divisão; um jornalista, que sendo dos piores que há memória no desporto nacional, mantem o lugar de realce à base das gaffes e do lambe-botismo instalado às vedetas; um árbitro que tendo qualidade, prefere ser a figura dos jogos em vez de passar despercebido e tem um dom de favorecer a instituição que o colocou no lugar de destaque que ocupa.

O querido árbitro no seu melhor

O querido árbitro no seu melhor

Não satisfeito faz questão de demonstrar essa gratidão publicamente com presenças em galas do clube, beijinhos e abraços a atletas e dirigentes e favorecimentos dignos de corar um negro mais escuro que o Naby Sarr.

Para finalizar, um caso que extrapola os limites do razoável: um líder de claque, que faz disso profissão – muito rentável segundo o próprio  -, que tem o nome envolvido em casos de agressões – inclusive a vários jogadores do seu clube -, mortes, tráfico de droga e tudo o que há de pior no submundo da noite, anda a trocar mimos e carícias com o super árbitro que tanto favorece o seu emblema e que pelo andar da carruagem já está a recolher apoios para futuramente ser o patrão da arbitragem no futebol português.

Para melhorar o nível de promiscuidade, tudo isto se deu no XIII Encontro Anual de Árbitros Jovens. É bom relembrar que este senhor é líder da claque do clube que esteve envolvido na famoso Apito Dourado e tem o passado sujo por casos de corrupção com dinheiro, férias pagas, prostitutas e muita fruta a diversos árbitros do futebol nacional. Um encontro realmente muito oportuno, já que é importante que as jovens promessas da arbitragem percebam desde cedo que mão devem beijar se quiserem subir na vida.

Realmente há imagens que valem mais do que mil palavras.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO
ENTRE EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’
E ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE!                     

SONY DSCBruno Gomes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s