Home

O empate de ontem à noite no Estádio José Alvalade reflecte com grande realismo a diferença competitiva entre duas equipas rivais mas em estados de maturação completamente distintos.

Muitas têm sido as críticas, sobretudo do universo sportinguista, à postura ultra-defensiva apresentada pelo Benfica no relvado de Alvalade, mas na realidade tudo se resume à esperteza e «matreirice» de uma formação face a outra.

Ontem, logo após o golo de Jefferson, praticamente sob o final da partida, rapidamente os semblantes dos benfiquistas voltaram a traduzir um estado de alma não muito longínquo, onde a euforia pela crença da vitória deu lugar ao desânimo e ao vexame pela constatação do fracasso.

Os adeptos encarnados, sempre cépticos em relação ao seu treinador, desenhavam nas suas cabeças ferozes ataques a Jorge Jesus assim que o encontro se desse por terminado.

Até que ao minuto 90 tudo mudou. O golo do empate, praticamente caído do céu, mais do que como se de uma vitória se tratasse, significou a libertação do orgulho e humilhações passadas. E de repente o universo inteiro se convenceu de que estávamos perante um Benfica avassalador e estratega, superiormente superior dentro da mediocridade da sua exibição. E assim ficou projectada, pela enésima vez, a nova supremacia no futebol português.

Afinal, os encarnados não apresentaram uma postura em tudo idêntica à de qualquer equipa do fundo da tabela que se desloca a Alvalade, foi antes um extraordinário desenho táctico do Mestre da táctica que deu um baile dos antigos ao pupilo Marco Silva.

Falando mais a sério, parece que a equipa de Jorge Jesus, desde sempre conotada como máquina trituradora, afinal também joga feio e sabe estacionar autocarros, só que os fundamentalistas do bom futebol que se habituaram a arrasar os Paços de Ferreira, Aroucas e Gil Vicentes do nosso campeonato preferem antes desfrutar da catarse do minuto 90+.

No caso do Sporting, falamos de uma equipa imatura que vai continuando a pagar o preço da inexperiência do seu Presidente, treinador e jogadores. No campo, a parte mais visível, mas também fora dele.

A experiência adquirida pelo Benfica ao longo dos últimos anos permite-lhe, por exemplo, reproduzir de forma quase perfeita estratégias e jogadas que desde sempre se habitou a criticar. É preciso ter calo, convenhamos, para conseguir uma catadupa de arranjinhos numa série invicta de 14 jornadas, perpetuando, agora em Lisboa, o modelo vencedor construído pelo FC Porto e imortalizado nas escutas telefónicas do youtube.

São por isso mais que muito os motivos para o Planeta Benfica se sentir orgulhoso. Mais de 171,5 milhões de euros (era Jesus) depois, a equipa está finalmente no topo do futebol português; o projecto da formação está finalmente em andamento e só no jogo de ontem apresentaram-se em campo 0 jogadores formados no Seixal e 2 portugueses; depois de anos de luta contra o FC Porto e o Apito Dourado, Luís Filipe Vieira aprendeu a lição e vai usando da mesma receita, impedindo jogadores emprestados de jogar contra o Benfica, apoiando Pinto da Costa nos jogos de bastidores para controlar a Liga e tirando proveito dos bons árbitros deste país para ganhar terreno na primeira volta do campeonato.

Esta é de facto a tal mística que não se consegue explicar, o orgulho inabalável por uma equipa que joga bem, que joga limpo, e que serve de porta-estandarte aos valores que se diz existir.

São calos e rugas de uma «vida inteira» a observar, a perceber como se faz. Os outros, pobres naïfs dopados pelos festejos de um simples golo, ainda têm muito para aprender.

10981660_774527052623528_444669260005303496_n

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE!

???????????????????????????????André Cunha Oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s