Home

O blog Palavras ao Poste não será feito apenas de factos mas sobretudo de opiniões. Assim como uma bola que bate no poste pode entrar ou não, a opinião aqui expressa pode ser vista como certeira ou ao lado. Nascido numa tasca com cheiro a fritos, este é um espaço que garante um mínimo de seis artigos semanais (um por cada interveniente), cobrindo a actualidade nacional com artigos de opinião, estudos ou sondagens.

No Palavras ao Poste somos seis, mas seis que, sozinhos, poderiam muito bem completar dois Governos, com Ministros (incluindo o da Cultura), Secretários de Estado e assessores, ou a administração de três bancos e da Central de Cervejas (sim, sobretudo da Central de Cervejas!), fazendo ainda uma perninha em duas ou três PPPs. Claro que para isso precisaríamos do salário do Fernando Ulrich (ou o do Jorge Jesus).

???????????????????????????????ANDRÉ CUNHA OLIVEIRA (escreve às sextas-feiras)

Oliveira, André Cunha, terá nascido no dia 24 ou 25 de Janeiro do  ano de 1989 ou 1990, pelas 14 ou  21 horas, provavelmente no Hospital de Cascais ou numa parteira em São Domingos de Rana.  Licenciou-se em Ciências da Comunicação na FCSH-UNL, da qual recorda “a esplanada bestial, onde o sol bate com uma luminosidade absolutamente extraordinária”, para além dos “sumos de laranja feitos pela senhora do bar”. Afirma ser um dos maiores spin doctors do futebol português, o “Professor Bitaites” da nova fornada de opinadores. Adora comer e cozinhar, mas só pesa 50 e tal quilos. E pôr fotografias de pratos de sushi no facebook. Gosta de que falem dele e da sua vida no pretérito perfeito.

Bruno Cardoso desenhoBRUNO FALCÃO CARDOSO (escreve às quartas-feiras) 

Falcão por parte colombiana e Cardoso por três costelas paraguaias, Bruno é um jornalista e cronista atento à irremediável irrealidade do real. Formado em Ciências da Comunicação na FCSH-UNL, completou dois mestrados que o certificam, indubitavelmente, na área futebolística: Análises semântico-lexicais dos ditames de Gabriel Alves, e o segundo, relativo ao mistério da ciência desportiva, intitulado Esoterismo dentro das quatro linhas: da Antiguidade Clássica a Octávio Machado. Além dessas valências, é mestre no uso de aliterações, como bem demonstra a expressão «irremediável irrealidade do real». É ateu, benfiquista, e tem a profunda convicção que Materazzi deveria ser o nome do carro, pois Maserati sim, é nome de jogador de futebol. É normalmente descrito na terceira pessoa, mas tal se deve a um leve desajustamento psíquico com o qual a realidade psicotrópica nada tem a ver.

SONY DSCBRUNO GOMES (escreve às segundas-feiras)

Filho de um angolano com uma brasileira, nasceu em Portugal mas cresceu em Moçambique. Não é o Unas mas é um tipo com muita africanidade… Sportinguista, é famoso pela sua habilidade de comer bolos gigantes e por ter o mesmo penteado desde que veio ao mundo. Tentou o futebol mas não encontrou Jesus para o potenciar. Ninguém fez do “menino” jogador e foi parar ao curso de Ciências da Comunicação da FCSH-UNL. Após uma curta experiência no jornal OJOGO, cá está ele em busca de “Novas Oportunidades”.

 

Diogo Taborda desenhoDIOGO TABORDA (escreve aos sábados)

Com um nome próprio vulgar e um apelido incaracterístico, Diogo Taborda é um rapaz de convicções veementes com muitas histórias por contar. Jogou futebol quatro anos no Benfica mas é o Sporting que o faz vibrar em qualquer que seja a modalidade, foi crismado mas não acredita na Igreja, é um espectador atento da actividade política mas não tem orientação definida na área: o que lhe interessa são as pessoas e não os números. Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH-UNL e portador de alergias de todos os tipos que o fazem gastar parte do orçamento familiar em lenços de papel, tem o sonho de entrar para o Livro do Guiness com o título de Homem com o Nariz Mais Calejado do Mundo.

HUGO PICADO DE ALMEIDA (escreve às quintas-feiras)

Nascido em Lisboa. Recusou uma oferta de 35 milhões do FC Porto para antes se dedicar à escrita e porque não lhe dava jeito trocar os Vês pelos Bês. Tem um livro publicado e outros em trabalho de parto. É Mestre em Ciências da Comunicação pela FCH-UCP e tem uma licenciatura no mesmo curso, na FCSH-UNL. Uma vez um senhor do telemarketing perguntou-lhe se marcava muitos golos. O nome às vezes leva a algumas piadas e confusões, como naquela prova oral em que o professor lhe agradeceu ter deixado os treinos do Werder Bremen para ali estar.

joni_desenhoJONI FRANCISCO (escreve às terças-feiras)

Apesar do seu primeiro nome apontar para alguém do sexo feminino oriundo do Japão ou da Finlândia, nas suas veias só corre sangue alentejano. O nome foi escolhido numa revista sobre animais de estimação. Felizmente que o “J” vem antes do “P” e do “S” senão poderia perfeitamente ter sido ‘Piloto Francisco’ ou ‘Snoopy Francisco’… Licenciou-se em Ciências da Comunicação na FCSH-UNL e, depois de um curto estágio no Jornal Record, assentou arraiais na Revista CARGO, Transportes e Logística, onde é Director de Informação.

One thought on “A EQUIPA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s