Home

Começa esta sexta-feira o Campeonato, começam as apostas. Estas são as minhas para a 1.ª jornada da Liga:

FC Porto x Marítimo (3-0)

 As revoluções demoram a dar os seus frutos no futebol. Mas o FC Porto, a jogar em casa num Estádio do Dragão que estará lotado, deve conseguir arrancar uma vitória fácil frente a um Marítimo que perdeu Derley e não fez contratações de relevo para o seu plantel. Casemiro, Evandro, Óliver, Brahimi, Tello, Adrián Lopez…é muita fruta e muitos milhões de euros (mais de 30) gastos em reforços. Não se prevê para já um jogo de encher o olho da parte dos dragões, mas a vitória na estreia não deverá escapar a Julen Lopetegui.

Gil Vicente x V.Guimarães (0-0)

Os vimaranenses têm feito uma pré-época interessante apesar de algumas baixas importantes no plantel, como são os casos de Paulo Oliveira (Sporting) e André Santos (Balikersispor). Com um grupo constituído por muitos jogadores portugueses, o destaque vai para a manutenção de André André e Tomané e para um jovem ganês que promete ser caso sério nesta Liga: Bernard Mensah. No Gil Vicente estabilidade é também a palavra de ordem, com João de Deus e as principais estrelas da companhia (Peck’s, Luís Martins, Avto e Diogo Viana) a permanecerem em Barcelos. Antevê-se um duelo equilibrado e muito preso entre as duas formações minhotas, ainda mais tratando-se da primeira jornada. Aposto num 0-0.

Académica x Sporting (0-1)

Será um teste de fogo aos mais recentes casos envolvendo Marcos Rojo e Slimani, esta deslocação do Sporting a Coimbra. Os leões enfrentam a jornada inagugural com duas baixas de peso no seu onze titular e ainda à procura de vários reforços capazes de colocar a equipa de Marco Silva no mesmo patamar dos rivais directos. Ainda assim, o onze inicial dos verde e brancos apresenta-se como muito próximo do que no ano passado jogou no Municipal de Coimbra (vitória por 4-0) e por isso manifestamente superior ao de uma Académica que em função dos parcos recursos jogará fechada na sua grande área.

Nacional x Moreirense (2-0)

Depois de garantir a subida, o Moreirense foi buscar um treinador (Miguel Leal) que na temporada passada também colocou o Penafiel na I Liga e que chegou a estar com um pé no Sporting de Braga. A ele juntou um plantel interessante e alguns trunfos de peso como o extremo Gerso, emprestado pelo Estoril, e o ponta-de-lança Ramón Cardozo,que conseguiu desviar dos rivais do V.Guimarães. Mas o adversário deste fim-de-semana impõe respeito e é decididamente “de outro campeonato”. O Nacional da Madeira parte para a nova temporada com um dos melhores planteis da nossa Liga e claramente na luta com Estoril e Sporting de Braga pelos lugares “uefeiros”. Na ilha da Madeira permanece a matreirice e experiência de Manuel Machado, assim como a qualidade dos grandes craques da equipa, que apesar da cobiça continuam (por agora) no emblema alvinegro. A Zainadine, Miguel Rodrigues, Ali Ghazal, e Mario Rondón, juntam-se reforços importantes como Marco Matias (ex-V.Guimarães), o japonês Suk e o defesa egípcio Mahmoud Ezzat, que promete também brilhar a alta intensidade no nosso campeonato. Favoritismo claro dos insulares, aposto numa vitória confortável por 2-0.

Rio Ave x V.Setúbal (1-1)

O Vitória perdeu José Couceiro, Pedro Tiba, Ricardo Horta, Rafael Martins e Ramón Cardozo e por isso é difícil dizer como estará a equipa para 2014/15. A pré-época não tem sido famosa e Domingos Paciência tem tido alguma dificuldade em tirar rendimento dos novos jogadores, apesar de alguns bons valores do plantel (Venâncio,Cohene, Kiko, Paulo Tavares, e os reforços Lukas Raeder, Júnior Ponce e Forbes). Prevê-se muita dificuldade dos sadinos em trazer os 3 pontos de Vila do Conde, mas o desgaste físico dos nortenhos pela participação nos playoffs da Liga Europa também pode pesar. 1-1.

Penafiel x Belenenses (0-0)

Duas equipas candidatas à despromoção e que se enfrentam logo na primeira jornada do campeonato. Uma ronda deveras importante para ambas, portanto, mas onde será difícil encontrar a sobreposição de uma face à outra, tal o equilíbrio no que às limitações dos seus plantéis diz respeito. No entanto, os penafidelenses conservam uma estrutura vencedora da temporada passada que regressa ao escalão maior perfeitamente entrosada, depois de uma aposta clara na formação e no jogador nacional: será o único plantel do campeonato a ser integralmente constituído por jogadores portugueses. O Belenenses apresenta-se na jornada inaugural ainda com muitas indefinições no seu plantel e algumas divergências entre Litos Vidigal e a SAD liderada por Rui Pedro Sousa, que parecem ter comprometido o planeamento da época. Jogo equilibrado, previsivelmente sem golos.

SC Braga x Boavista (3-0)

Jogo de análise difícil, pela incógnita que representa o regresso do Boavista ao convívio com os grandes. Os axadrezados por certo procurarão com todas as forças assegurar a permanência no primeiro escalão, mas pairam algumas dúvidas relativamente ao grupo de trabalho formado para esta temporada: muitas contratações em divisões inferiores de Portugal e outros campeonatos, muitos jogadores novos e inexperientes a enfrentar um desafio enorme numa Liga como a portuguesa. Depois há ainda a inexperiência do próprio treinador, Petit, e o planeamento da pré-temporada, essencialmente com muitas partidas disputadas com equipas menores e pouco competitivas, e que colocam por isso muitos pontos de interrogação sobre a capacidade dos portuenses em conseguir dar resposta frente a um Sporting de Braga com um grande plantel e objectivos muito bem definidos. Os minhotos não vão perder tempo e para isso apostaram forte num treinador com provas dadas no campeonato português e em reforços de nomeada que irão pegar de estaca na equipa, como o guardião Matheus, o central Wallace Santos e os médios Danilo e Pedro Tiba. Para além disso, a permanência de Rafa e Éder no AXA oferecem a Sérgio Conceição mais que meias garantias para atingir os objectivos a que se propôs. Não se prevêm grandes dificuldades dos minhotos para bater o Boavista, 3-0.

Benfica x P.Ferreira (2-0)

Pelo menos nesta jornada, a de estreia, o Benfica deverá contar ainda com algumas das suas principais estrelas que ajudaram à conquista do campeonato em 2013/14. Luisão, Enzo Pérez e Gaitán são determinantes no onze de Jorge Jesus, como se viu na partida da Supertaça do passado fim-de-semana, e com eles os encarnados continuam aser uma equipa temível em Portugal, mesmo que já  sem Oblak, Garay, Siqueira, Markovic, Rodrigo e Cardozo. Por isso mesmo, e porque o Paços de Ferreira, apesar do regresso de Paulo Fonseca, perdeu André Leão e Bebé e não ganhou ninguém de estatuto semelhante, a vitória deverá sorrir com tranquilidade a Jorge Jesus.

Arouca x Estoril (1-2)

Com José Couceiro, o Estoril-Praia será forçosamente uma equipa diferente daquela orientada por Marco Silva. Porventura mais expectante do que pressionante, continuará ainda assim a ser uma das mais fortes formações do nosso campeonato, e agora com Anderson, Tozé e Kuca a acrescentarem valor a um plantel já de si composto de grandes nomes, como Vagner, Yohan Tavares, Sebá e Bruno Lopes. Apesar das saídas de Gonçalo Santos e Evandro, os canarinhos deverão conseguir superiorizar-se frente a um Arouca equilibrado mas de um nível inferior. Faltam reforços a Pedro Emanuel, sobretudo para a frente de ataque.2-1.

GOSTOU DESTE ARTIGO? ENTÃO ENTRE
EM https://www.facebook.com/palavrasaoposte, CLIQUE ‘GOSTO’ E
ACOMPANHE OS ARTIGOS DIÁRIOS DO PALAVRAS AO POSTE!

???????????????????????????????André Cunha Oliveira

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s